Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Grupo sul-coreano envia balões de propaganda à Coreia do Norte em meio às tensões na região

© AP Photo / Lee Jin-manVisitante usa binóculos para ver o território fronteiriço da Coreia do Norte desde o observatório da unificação em Paju, Coreia do Sul, 7 de julho de 2022
Visitante usa binóculos para ver o território fronteiriço da Coreia do Norte desde o observatório da unificação em Paju, Coreia do Sul, 7 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Nos siga noTelegram
Um grupo na Coreia do Sul, responsável há anos pelo envio de folhetos à Coreia do Norte, mandou desta vez sobretudo itens médicos, escreveu a Associated Press.
Um grupo de indivíduos na Coreia do Sul enviou à Coreia do Norte grandes balões carregando itens de auxílio contra a COVID-19, informou nesta quinta-feira (7) a agência norte-americana Associated Press (AP).
Park Sang-hak, um ativista de origem norte-coreana, disse que seu grupo enviou 20 balões carregando cerca de 20.000 máscaras e dezenas de milhares de comprimidos de vitamina C e contra a febre desde uma localidade fronteiriça.
Um dos balões lançados carregou uma mensagem chamando Kim Jong-un de "hipócrita" e o condenando por ter detido sul-coreanos responsáveis pela propagação da COVID-19. No entanto, Park explicou que agora pretende apenas lançar itens de ajuda médica para a Coreia do Norte.
Park está sendo julgado por uma campanha passada de disseminação de folhetos, devido a uma lei sul-coreana entrada em vigor em 2021 que criminalizou tais atividades. A polícia da Coreia do Sul disse na quinta-feira (7) que está investigando os recentes lançamentos de balões dele, sem revelar mais detalhes. No entanto, o ativista afirmou não ter sido contatado pelas autoridades sobre suas mais recentes atividades nesse sentido.
A man cycles past the North Korea consular office in Dandong, Liaoning province, China April 20, 2021. - Sputnik Brasil, 1920, 07.05.2021
Coreia do Norte adverte cidadãos sobre 'vírus malicioso' vindo de folhetos sul-coreanos
Em 2014 a Coreia do Norte disparou contra balões que voavam em direção ao seu território e em 2020 destruiu um escritório de comunicação com a Coreia do Sul vazio no território norte-coreano em protesto por um novo lançamento de folhetos.
A Coreia do Norte não confirmou a presença da COVID-19 até maio de 2022, mas desde então relatou mais de dois milhões de casos de infecção, levando Pyongyang a anunciar uma "emergência máxima" para combater a disseminação do SARS-CoV-2. Na sexta-feira (1º) as autoridades norte-coreanas comunicaram um surto na localidade de Ipho, no sul do país, próxima da fronteira com a Coreia do Sul e concluíram que a doença se disseminou desde o outro lado da fronteira.
As duas Coreias têm tido conflitos, incluindo uma guerra em 1950-1953, desde que se formaram em 1948, com os dois países afirmando representarem a verdadeira Coreia. As tensões na península têm subido em meio aos testes de mísseis de curto a grande alcance pela Coreia do Norte e devido às atividades militares conduzidas na região da Ásia-Pacífico pelos EUA, Coreia do Sul e Japão.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала