Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Descobrem na Via Láctea estela mais rápida da galáxia com velocidade de 29 milhões de km/h

© Foto / X-ray: NASA/CXC/Universidade de Cambridge/G. Lansbury et al; optical: NASA/STScI/W. Keel et alQuasar Teacup – denominado assim por ter uma forma incomum – junto com o buraco negro supermassivo SDSS 1430 + 1339
Quasar Teacup – denominado assim por ter uma forma incomum – junto com o buraco negro supermassivo SDSS 1430 + 1339 - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Nos siga noTelegram
Astrofísicos descobriram a estrela mais rápida conhecida até agora que está girando em torno do buraco negro no centro da Via Láctea. A estela, denominada de S4716, completa uma órbita à volta do buraco negro supermassivo Sagitário A* (Sgr A*) em aproximadamente quatro anos.
Isso significa que a estrela está viajando no espaço a velocidades extremamente elevadas de cerca de 29 milhões de km/h, ou quase 8.000 quilômetros em cada segundo.
Durante este período rápido em torno de Sagitário A*, a S4716 se aproxima do buraco negro a uma distância de cerca de 98 unidades astronômicas, ou seja, apenas dez vezes mais que a distância do Sol a Saturno.
A S4716 faz parte de um grupo denso de estrelas chamadas aglomerado S, que orbita perto do centro galáctico e do buraco negro supermassivo da Via Láctea.
Estas estelas do aglomerado S movem-se muito rapidamente, mas variam em brilho e massa, escreve portal Space.com.
© Foto / ESO, ESA/Hubble, M. KornmesserIlustração artística mostra uma estrela orbitando rápido em torno de um buraco negro supermassivo
Ilustração artística mostra uma estrela orbitando rápido em torno de um buraco negro supermassivo - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Ilustração artística mostra uma estrela orbitando rápido em torno de um buraco negro supermassivo
"A órbita compacta de curto período da S4716 é bastante enigmático", disse em comunicado o astrofísico Michael Zajacek da Universidade Masaryk na República Tcheca.
"As estelas não podem se formar tão facilmente perto do buraco negro. S4716 teve que se mover para o interior, por exemplo, aproximando-se de outras estrelas e objetos no aglomerado S, o que fez com que a sua órbita encolhesse significativamente", explicou ele.
A descoberta de uma estrela tão próxima de Sagitário A* pode mudar a nossa compreensão de como a nossa galáxia tem evoluído, especialmente em relação às suas estelas centrais de movimento rápido.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала