Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Crise ucraniana é pretexto para sanções contra China, diz MRE chinês

© AP Photo / Mark SchiefelbeinO ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, fala durante um evento promocional na sede da pasta, em Pequim, China, 20 de outubro de 2021
O ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, fala durante um evento promocional na sede da pasta, em Pequim, China, 20 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Nos siga noTelegram
A imposição por alguns países de sanções unilaterais à China e outros países sob o pretexto da crise ucraniana só piora a situação, disse o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, nesta quinta-feira (7).
A declaração foi feita durante uma reunião com seu homólogo indiano, Subrahmanyam Jaishankar, à margem do encontro de ministros das Relações Exteriores do G20 em Bali, na Indonésia.
Segundo o ministro chinês, as medidas prejudicam a interação natural entre os países, violam as regras geralmente aceitas do comércio internacional e "exacerbam ainda mais a crise ucraniana".
Wang Yi ressaltou que as nações devem, além de trabalhar em conjunto contra as sanções, se esforçar para criar um ambiente aberto, justo e não discriminatório em prol da cooperação internacional.
O presidente russo, Vladimir Putin, participa de uma sessão plenária do 25º Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF, na sigla em inglês), na Rússia, em 17 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Panorama internacional
'Truque' de Putin permite à Rússia evitar recessão econômica por sanções do Ocidente, diz Bloomberg
Nesta quinta-feira (7), o jornal Global Times divulgou um artigo afirmando que o governo Biden está aplicando as mesmas estratégias usadas contra a Rússia para tentar limitar os avanços militares e tecnológicos da China.
Os EUA estão cada vez mais pressionando e expandindo suas restrições de exportação para a China, tal como fizeram com a Rússia, já que ambos os países se tornaram fortes concorrentes dos norte-americanos e estariam ameaçando a "soberania" dos EUA.
Segundo o jornal, recentemente o chefe do Departamento de Comércio dos EUA declarou que o país precisa evitar que a China se desenvolva, principalmente na área tecnológica.
Conforme a mídia, os norte-americanos falaram abertamente que suas intenções são restringir as exportações de uma forma mais direcionada, ou seja, realizar um "ataque preciso" contra o gigante asiático.
Chanceler russo, Sergei Lavrov - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Panorama internacional
Lavrov: enquanto EUA tentam conter, Rússia e China seguem ampliando cooperação estratégica
Desde o início da operação militar especial russa na Ucrânia, no dia 24 de fevereiro, os EUA e seus aliados iniciaram a aplicação de sanções contra Moscou. Entre as medidas estão restrições econômicas às reservas internacionais russas e a suas exportações de petróleo, gás, aço e ferro.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала