Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Washington impõe sanções a empresas ligadas ao setor petrolífero iraniano: 'Transporte ilegal'

© AP Photo / Vahid SalemiTécnico de petróleo verifica as instalações do separador de óleo no campo petrolífero de Azadegan, perto de Ahvaz, no Irã (foto de arquivo)
Técnico de petróleo verifica as instalações do separador de óleo no campo petrolífero de Azadegan, perto de Ahvaz, no Irã (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 06.07.2022
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos vão impor sanções a 13 empresas, dois navios-tanque e dois indivíduos associados ao setor petrolífero do Irã, informaram o Tesouro e o Departamento de Estado norte-americano nesta quarta-feira (6).
A lista de sanções inclui empresas registradas nos Emirados Árabes Unidos, China, Cingapura e Vietnã, além de petroleiros sob as bandeiras do Gabão e do Panamá. As restrições contemplam, por exemplo, o congelamento de ativos sob jurisdição dos EUA e a proibição de transações para pessoas físicas e jurídicas nos Estados Unidos.

"Os EUA estão impondo sanções a 15 indivíduos e entidades que estão envolvidos na venda e transporte ilegal de petróleo iraniano e produtos petroquímicos", disse o secretário de Estado, Antony Blinken, em comunicado. "Essas entidades, localizadas no Irã, Vietnã, Cingapura, Emirados Árabes Unidos e Hong Kong, apoiaram o comércio de energia iraniano, que rendeu milhões de dólares em lucros."

© AP Photo / Hamish BlairO secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, durante coletiva de imprensa, em Melbourne, em 11 de fevereiro de 2022
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, participa da conferência de imprensa dos ministros das Relações Exteriores do Quad em Melbourne, sexta-feira, 11 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 06.07.2022
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, durante coletiva de imprensa, em Melbourne, em 11 de fevereiro de 2022. Foto de arquivo
Segundo Blinken, os EUA pretendem continuar a impor sanções à exportação de petróleo, derivados de petróleo e produtos petroquímicos do Irã até que haja concordância quanto à retomada do acordo nuclear.
Desde o início da operação militar especial russa na Ucrânia, no dia 24 de fevereiro, os EUA e seus aliados iniciaram a aplicação de sanções contra Moscou. Entre as medidas estão restrições econômicas às reservas internacionais russas e a suas exportações de petróleo, gás, aço e ferro.
A escalada de sanções transformou a Rússia, de forma disparada, na nação mais sancionada do mundo, segundo a plataforma Castellum.ai, serviço de rastreamento de restrições econômicas no mundo.
No total, estão em vigor 11.161 medidas restritivas contra a Rússia, segundo os cálculos do site. A quantidade é mais que o triplo das 3.637 sanções impostas pelo Ocidente ao Irã. Na sequência, aparecem a Síria (2.614), a Coreia do Norte (2.111), Belarus (1.133), a Venezuela (651) e Mianmar (567).
O presidente norte-americano, Joe Biden, durante um encontro virtual com governadores democratas sobre direitos ao aborto na Casa Branca, Washington, EUA, 1º de julho e 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 04.07.2022
Panorama internacional
WP: EUA tentam encontrar forma de conter Irã e Rússia no Oriente Médio
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала