Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Pela 1ª vez, FBI e MI5 fazem alerta conjunto sobre espionagem chinesa

© AP Photo / Matt DunhamEdifício do serviço de inteligência MI6 em Londres, Reino Unido, 5 de março de 2015
Edifício do serviço de inteligência MI6 em Londres, Reino Unido, 5 de março de 2015 - Sputnik Brasil, 1920, 06.07.2022
Nos siga noTelegram
Em pronunciamento histórico, Christopher Wray, do FBI, se juntou a Ken McCallum, do MI5, em Londres, para classificar Pequim como a "maior ameaça de longo prazo à segurança econômica" mundial.
O chefe do FBI e o líder da agência de inteligência doméstica do Reino Unido fizeram um discurso conjunto sem precedentes, alertando líderes empresariais que Pequim está determinada a roubar tecnologia para obter ganhos competitivos.
O discurso foi feito na sede do MI5, em Londres. O jornal The Guardian descreveu o encontro como "uma demonstração de solidariedade ocidental".
Christopher Wray, diretor do FBI, ao lado do diretor geral do MI5, Ken McCallum, afirmou que o Reino Unido e os EUA partilham preocupações de longa data sobre espionagem econômica e operações de hackers da China, bem como os esforços do governo chinês para reprimir a dissidência no exterior.
Da esquerda para a direita: o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg; a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen; o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida; o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau; o presidente dos EUA, Joe Biden; o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz; o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson; e o presidente da França, Emmanuel Macron. Os representantes posam para uma foto de grupo dos líderes do G7 durante cúpula da OTAN, em Bruxelas, Bélgica, 24 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.06.2022
Panorama internacional
Pequim acusa G7 de 'criar divisão' após críticas à política comercial chinesa
"O governo chinês que representa a maior ameaça de longo prazo à nossa segurança econômica e nacional, e por 'nosso', quero dizer nossas duas nações, juntamente com nossos aliados na Europa e em outros lugares", disse Wray.
Entre diversas acusações contra a China, foi dito, por exemplo, que o governo chinês estava "decidido a roubar tecnologia" e usá-la para "minar os negócios e dominar o mercado".
Ken McCallum afirmou que o MI5 está realizando sete vezes mais investigações sobre a China do que há quatro anos e planeja ampliar esse número para enfrentar as tentativas generalizadas de inferência que permeiam "tantos aspectos de nossa vida nacional".
O chefe do MI5 concluiu sua fala enfatizando que o governo chinês e sua "pressão secreta em todo o mundo" representam o "desafio mais revolucionário" dos últimos anos. "Isso pode parecer abstrato. Mas é real e é urgente", disse ele.
O presidente Joe Biden, à esquerda, conversa com o presidente francês Emmanuel Macron e o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, à direita, ao chegarem à sede da OTAN em Bruxelas, quinta-feira, 24 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 26.06.2022
Panorama internacional
Biden revela plano de US$ 600 bilhões no G7 para conter a China
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала