Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

George Soros revela plano para salvar a democracia dos EUA

© FABRICE COFFRINIO investidor e filantropo americano nascido na Hungria, George Soros, discursa na assembleia à margem da reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos, 24 de maio de 2022
O investidor e filantropo americano nascido na Hungria, George Soros, discursa na assembleia à margem da reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos, 24 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 06.07.2022
Nos siga noTelegram
O bilionário quer uma vitória democrata para derrotar a liderança política de Donald Trump e a Suprema Corte "extremista de extrema direita" que governa o pais.
A Suprema Corte dos EUA e o Partido Republicano de Donald Trump representam uma maior ameaça para os EUA do que a Rússia e a China e devem ser derrotados por qualquer meio necessário, disse o megadoador democrata George Soros em um editorial publicado no dia 4 de julho - data em que os EUA comemoram o Dia da Independência norte-americana.
Soros, de 91 anos, já havia pedido uma mudança de regime na China e uma vitória rápida sobre a Rússia. Em seu último artigo de opinião no Project Syndicate, ele chamou os países de "regimes repressivos" que "querem impor uma forma autocrática de governo ao mundo". No entanto, ele argumentou que uma ameaça muito maior para os EUA vem dos "inimigos domésticos da democracia", que incluem "a atual Suprema Corte, dominada por extremistas de extrema direita, e o Partido Republicano de Donald Trump", que os colocou lá.
Dando eco a fala do presidente Joe Biden, Soros denunciou o tribunal pela decisão Dobbs do mês passado, que derrubou o precedente do caso Roe vs. Wade, de 1973, sobre o aborto. Ele disse que a lógica da decisão coloca em risco outros direitos reconhecidos pela Décima Quarta Emenda, "entre eles o direito à contracepção, casamento entre pessoas do mesmo sexo e direitos LGBTQ", mas possivelmente até o casamento interracial.
"Também está claro que este Tribunal pretende montar um ataque frontal ao poder executivo", argumentou Soros, apontando para decisões sobre a autoridade da Agência de Proteção Ambiental, posse de armas e redistritamento. O denominador comum nos vereditos recentes do tribunal é "apoiar as causas promovidas pelo Partido Republicano de Trump e enfraquecer ou banir as causas defendidas pelo Partido Democrata", insistiu.
O presidente Joe Biden fala durante uma recepção para celebrar o Eid al-Fitr, dia que marca o fim do jejum do Ramadã na tradição Mulçumana, na Sala Leste da Casa Branca, Washington, EUA, 2 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 06.07.2022
Panorama internacional
Partido Democrata está planejando 'descartar' Biden, segundo Fox News
A decisão de Dobbs é "parte de um plano cuidadosamente elaborado para transformar os EUA em um regime repressivo", escreveu Soros, e a única maneira de detê-los é "tirar o Partido Republicano do cargo em uma vitória esmagadora", argumentou Soros. Os democratas atualmente controlam a Casa Branca e as duas câmaras do Congresso.
Os republicanos "atacam nosso sistema de democracia de todos os ângulos", escreveu Soros ao acusar o partido de ter "empilhado" tanto a Suprema Corte quanto muitos tribunais inferiores com "juízes extremistas" e aprovar leis que "tornam a votação muito difícil" e "facilitam a subversão do sistema eleitoral" em nível estadual.
A "sobrevivência da democracia nos EUA está gravemente ameaçada", concluiu Soros, acrescentando que "devemos fazer tudo o que pudermos para evitar isso", incluindo entrar em contato com alguns republicanos que votaram em Trump, mas rejeitam sua "grande mentira" sobre haver irregularidades nas eleições de 2020. Ele argumentou ainda se tratar de "restabelecer um sistema político bipartidário funcional que está no centro da democracia americana".
O bilionário húngaro investiu milhões para ajudar as causas democratas, desde as próximas eleições nacionais de meio de mandato até disputas de promotores em jurisdições importantes.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала