Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Coreia do Sul quer 'punir rápida e firmemente' a Coreia do Norte se realizar provocações

© AFP 2022 / Brendan SmialowskiYoon Suk-yeol, presidente da Coreia do Sul, em encontro trilateral com Joe Biden e Fumio Kishida (fora da foto), presidente dos EUA e primeiro-ministro do Japão, respetivamente, à margem de cúpula da OTAN em Madri, Espanha, 29 de junho de 2022
Yoon Suk-yeol, presidente da Coreia do Sul, em encontro trilateral com Joe Biden e Fumio Kishida (fora da foto), presidente dos EUA e primeiro-ministro do Japão, respetivamente, à margem de cúpula da OTAN em Madri, Espanha, 29 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 06.07.2022
Nos siga noTelegram
Seul está se preparando para responder em caso de "provocação" militar de Pyongyang, segundo a agência sul-coreana Yonhap.
Yoon Suk-yeol, presidente da Coreia do Sul, ordenou na quarta-feira (6) as Forças Armadas do país a "punirem rápida e firmemente" a Coreia do Norte em caso de provocações, relatou o gabinete da presidência, citado pela agência sul-coreana Yonhap.
A declaração foi dada em uma reunião com os comandantes dos três ramos das Forças Armadas sul-coreanas, na qual o presidente sublinhou a necessidade de "assegurar uma forte capacidade de defesa para proteger a segurança e o interesse nacional do país em um momento em que as incertezas de segurança na República da Coreia e no Nordeste da Ásia estão crescendo mais do que nunca".
Guardas de honra sul-coreanos seguram bandeiras das nações aliadas da ONU durante uma cerimônia que marca o 72º aniversário do início da Guerra da Coreia de 1950-1953 em Seul em 25 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 25.06.2022
Panorama internacional
No 72º aniversário da Guerra da Coreia, Seul adverte a Pyongyang: paz será obtida por meio da força
Em meio ao aumento do número de testes de mísseis de diferentes alcances pela Coreia do Norte e possíveis preparações para o primeiro teste nuclear desde 2017, o presidente da Coreia do Sul sublinhou que "qualquer provocação" de Pyongyang enfrentará uma resposta unida da Coreia do Sul e dos EUA, e delineou uma resposta "de três eixos" para conter o uso de armas nucleares e mísseis do vizinho do Norte.
"O sistema de três eixos se refere à Punição em Massa e Retaliação da Coreia, um plano operacional para incapacitar a liderança norte-coreana em um grande conflito; a plataforma de ataque preventivo Cadeia de Morte; e o sistema Defesa Antiaérea e Antimíssil da Coreia", explica a Yonhap, acrescentando que o chefe de Estado sul-coreano também pediu que fosse aumentado o investimento em inteligência artificial e outras plataformas de ciência e tecnologia.
Ao mesmo tempo, ele deixou a porta aberta ao diálogo com a liderança norte-coreana.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала