Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Moscou responde à proposta de Tóquio de estabelecer teto de preços para petróleo russo

© Sputnik / Ekaterina Shtukina / Abrir o banco de imagensO ex-primeiro-ministro e presidente, vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev, 15 de fevereiro de 2022
O ex-primeiro-ministro e presidente, vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev, 15 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.07.2022
Nos siga noTelegram
O ex-presidente Dmitry Medvedev alertou que o teto de preço do petróleo proposto por Tóquio pode elevar o petróleo acima de US$ 400 o barril (cerca de R$ 2.158 mil).
A proposta de Tóquio de colocar um teto nos preços do petróleo russo reduziria significativamente a oferta de petróleo no mercado e poderia elevar drasticamente os preços da commodity, alertou o ex-presidente russo Dmitry Medvedev, nesta terça-feira (5).
Respondendo à ideia apresentada pelo primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, no domingo (3), Medvedev escreveu em seu canal Telegram que o Japão "não teria petróleo nem gás da Rússia, bem como nenhuma participação no projeto Sakhalin-2 LNG" - projeto de extração de gás natural e petróleo no qual o Japão tem participação - caso Tóquio decidisse seguir com a proposta.
"O primeiro-ministro japonês Kishida deixou escapar recentemente que o preço máximo do petróleo russo seria fixado pela metade do preço atual. Além disso, seria criado um mecanismo que não permitiria a compra do nosso petróleo por um preço superior ao estabelecido", escreveu o ex-presidente.
O ex-presidente continuou explicando o que isso significaria quando "traduzido do japonês para o russo", escrevendo que tal movimento limitaria severamente a quantidade de petróleo disponível no mercado, fazendo com que seu preço fosse, na prática, "muito mais alto".
Bombeamento de petróleo na região de Alimetievsk, república de Tatarstan, Rússia, foto publicada em 11 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 03.07.2022
Panorama internacional
Japão propõe reduzir preço máximo do petróleo da Rússia em 2 vezes
"Na verdade, será ainda maior do que o preço astronômico previsto de US$ 300-400 o barril [cerca de R$ 1.617-2.258 mil]. Compare isso com a dinâmica dos preços do gás", disse Medvedev.
Durante a cúpula do G7 (grupo composto por Reino Unido, Alemanha, Itália, Canadá, Estados Unidos, França e Japão) da semana passada (26), os líderes do grupo concordaram em explorar a viabilidade de introduzir tetos temporários de preços de importação de combustíveis fósseis russos, incluindo petróleo, citando o conflito entre Moscou e Kiev.
No entanto, como apontou o Kremlin, a implementação de uma medida como a proposta japonesa exigiria, primeiro, a aprovação de outros países. O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou na segunda-feira (4) que a ideia de Kishida era "apenas uma declaração, sem qualquer decisão tomada".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала