Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Mídia chinesa: administrador da NASA deve deixar 'mentalidade de Guerra Fria'

CC BY 2.0 / Flickr.com / Paul van de Velde / Lua (imagem referencial)
Lua (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 04.07.2022
Nos siga noTelegram
Após o administrador da NASA criticar a China por sua suposta militarização do espaço, o jornal chinês Global Times rebateu as críticas e citou a "natureza exclusiva" do programa espacial dos EUA.
Os EUA devem descartar sua mentalidade de Guerra Fria em vez de criticar o programa espacial da China, disse na terça-feira (3) o jornal Global Times.
No sábado (2), Bill Nelson, administrador da agência espacial norte-americana NASA, criticou o suposto "roubo de tecnologia" por parte da China e as alegadas tentativas da cooperação sino-russa de monopolizar a Lua através da construção de uma base no satélite natural da Terra, algo que chamou de "corrida espacial". Ele também afirmou que o programa tem objetivos militares, como destruir satélites.
Teste do foguete da NASA para a missão Artemis - Sputnik Brasil, 1920, 02.07.2022
Panorama internacional
NASA faz alerta sobre o programa espacial e militar da China
Nelson acusou igualmente a China de falta de transparência e vontade de cooperar com os EUA. No entanto, o Global Times citou a Emenda de Wolf passada em 2011 no país norte-americano, que "basicamente proíbe qualquer cooperação direta entre a NASA e seus homólogos chineses", que Huang Zhicheng, um especialista chinês em ciência e tecnologia aeroespacial, apontou ser considerada um problema entre ex-administradores da NASA para a cooperação entre a China e os EUA.
"A maioria dos acadêmicos em todo o mundo ainda deseja a construção bem-sucedida da base lunar da China", disse Zchicheng.
Em contraste com os Acordos de Artemis, um projeto de exploração lunar dos EUA que revela sua "natureza exclusiva por imitar uma OTAN baseada no espaço", a parceria da China e da Rússia tem como objetivo o avanço global e inclusivo da humanidade, escreve o Global Times, instando assim o administrador da NASA a "parar de jogar com a mentalidade de Guerra Fria no campo espacial, o que só poderia prejudicar os interesses de ambos os países a longo prazo".
O jornal chinês citou as palavras de Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, que afirmou que os EUA têm "tecido uma narrativa sobre a chamada ameaça colocada pela China e pela Rússia no espaço exterior, em uma tentativa de justificar sua própria construção militar para buscar a hegemonia do espaço". De acordo com Lijian, são os EUA que representam a maior ameaça à segurança no espaço exterior.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала