Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Jornalistas russos são bombardeados por tropas ucranianas na República Popular de Donetsk (VÍDEO)

© Sputnik / Milícia Popular da RPDMorador de Gorlovka, na República Popular de Donetsk (RPD), em casa destruída por bombardeios de lançadores múltiplos de foguetes BM-21 Grad
Morador de Gorlovka, na República Popular de Donetsk (RPD), em casa destruída por bombardeios de lançadores múltiplos de foguetes BM-21 Grad - Sputnik Brasil, 1920, 04.07.2022
Nos siga noTelegram
Jornalistas do canal russo NTV foram atacados enquanto trabalhavam na República Popular de Donetsk (RPD), nesta segunda-feira (4).
O Comitê de Investigação da Rússia, principal autoridade de apuração do país, disse que verificará todas as circunstâncias do ataque.
"Agentes do Comitê de Investigação da Rússia identificarão todas as pessoas envolvidas neste crime e farão uma avaliação legal de suas ações", informou o órgão em nota.
Escavadeira escava local de sepultamento de civis mortos em Mariupol, em 6 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.07.2022
Panorama internacional
Tropas ucranianas armam armadilhas na infraestrutura civil da RPD
A emissora NTV informou em seu Telegram que a equipe de filmagem do canal ficou sob fogo de um morteiro da Ucrânia perto de Slavyansk e que um cinegrafista foi ferido.
De acordo com a autoridade russa, apesar dos ferimentos, o cinegrafista continuou seu trabalho para registrar o que estava acontecendo durante o bombardeio.

"Esses vídeos se tornaram mais uma confirmação da atividade ilegal das unidades armadas da Ucrânia", prosseguiu o texto.

Sapadores do batalhão Vostok da Milícia Popular da República Popular de Donetsk (RPD) contornam o território da fábrica destruída Azovstal em busca de minas e projéteis, Mariupol, 21 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 18.06.2022
Panorama internacional
Bombardeio ucraniano na RPD mata 20
A Rússia iniciou sua operação militar especial na Ucrânia em 24 de fevereiro, com o objetivo de "desmilitarizar e desnazificar" o país vizinho, após as repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) pedirem ajuda para se defenderem da intensificação dos ataques ucranianos.
Segundo o Ministério da Defesa russo, somente a infraestrutura militar ucraniana está sendo visada. Moscou já reiterou, por diversas vezes, que não tem planos de ocupar o país.
Em retaliação à operação, os EUA, a União Europeia e seus aliados iniciaram a aplicação de sanções contra Moscou. Entre as medidas estão restrições econômicas às reservas internacionais russas e a suas exportações de petróleo, gás, aço e ferro.
O combatente brasileiro, Rodolfo Cunha Cordeiro, membro da milícia popular da República Popular de Donetsk (RPD) - Sputnik Brasil, 1920, 18.06.2022
Panorama internacional
'Minha expectativa é cumprir a missão até o fim', diz combatente brasileiro da RPD
A escalada de sanções impostas pelo Ocidente transformou a Rússia, de forma disparada, na nação mais sancionada do mundo, segundo a plataforma Castellum.ai, serviço de rastreamento de restrições econômicas no mundo.
No total, estão em vigor 11.161 medidas restritivas contra a Rússia, segundo os cálculos do site. A quantidade é mais que o triplo das 3.637 sanções impostas pelo Ocidente ao Irã. Na sequência, aparecem a Síria (2.614), a Coreia do Norte (2.111), Belarus (1.133), a Venezuela (651) e Mianmar (567).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала