Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Chefe de sindicato alemão alerta para colapso de cadeias industriais inteiras, diz mídia

© AFP 2022 / TOBIAS SCHWARZO ministro alemão da Economia e Proteção Climática, Robert Habeck, mostra um gráfico com previsões dos níveis de armazenamento de gás ao dar uma entrevista coletiva sobre segurança no fornecimento de energia, em Berlim, 23 de junho de 2022
O ministro alemão da Economia e Proteção Climática, Robert Habeck, mostra um gráfico com previsões dos níveis de armazenamento de gás ao dar uma entrevista coletiva sobre segurança no fornecimento de energia, em Berlim, 23 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 04.07.2022
Nos siga noTelegram
Principal autoridade sindical do país alerta que as principais indústrias alemãs podem entrar em colapso devido a cortes no fornecimento de gás natural russo.
Mesmo antes de a crise de energia atingir os patamares alarmantes atuais, diversas autoridades do setor industrial alemão alertaram o chanceler Olaf Scholz sobre o risco de cadeias inteiras serem prejudicadas diante da escassez provocada pelas sanções ocidentais ao gás russo.
"Por causa dos gargalos de gás, indústrias inteiras correm o risco de entrar em colapso permanente: alumínio, vidro, indústria química", disse a chefe da Federação Alemã de Sindicatos (DGB, na sigla em alemão), Yasmin Fahimi, em entrevista ao jornal Bild am Sonntag. "Tal colapso teria consequências enormes para toda a economia e empregos na Alemanha."
De acordo com a Bloomberg, a líder sindical afirmou que crise de energia já está levando a inflação a níveis recordes, e ela pede que um teto de preços de energia seja estipulado para as famílias. Fahini conta que os custos crescentes das emissões de CO2 significam ainda mais encargos para famílias e empresas e que a crise de energia pode levar a distúrbios sociais e trabalhistas.
O ministro da Economia, Robert Habeck, disse no último sábado (2) que o governo está trabalhando em maneiras de lidar com os custos crescentes, mas não chegou a dar detalhes sobre as medidas que seriam tomadas. Habeck já havia alertado que o aperto no fornecimento de gás russo poderia gerar uma turbulência mais profunda, comparando a situação ao papel do Lehman Brothers no desencadeamento da crise financeira em 2008.
A Rússia reduziu o fornecimento de gás através do Nord Stream 1 (Corrente do Norte) em 60%, inicialmente por sanções canadenses que foram responsáveis pela retirada de uma peça-chave para o pleno funcionamento do gasoduto. Apesar disso, o gasoduto está programado para um desligamento total neste mês para manutenção previamente agendada.
O ministro da Economia e do Clima da Alemanha, Robert Habeck, apresenta gráficos sobre as reservas de gás alemãs durante uma conferência em Berlim, Alemanha, 23 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 03.07.2022
Panorama internacional
Ministro da Economia alemão teria subdimensionado dependência do petróleo russo, diz jornal
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала