Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Irã critica posição silenciosa do Ocidente em meio aos ataques de Israel contra a Síria

© AFP 2022 / Presidência da Síria no FacebookNo fundo, Hossein Amirabdollahian, ministro das Relações Exteriores do Irã (à esquerda), falando com Bashar al-Assad, presidente da Síria, em Damasco, Síria, 2 de julho de 2022
No fundo, Hossein Amirabdollahian, ministro das Relações Exteriores do Irã (à esquerda), falando com Bashar al-Assad, presidente da Síria, em Damasco, Síria, 2 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 03.07.2022
Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores do Irã falou com o chefe de Estado da Síria, com ambos concordando que a responsabilidade sobre a desordem no país recai sobre Israel e os países ocidentais.
Hossein Amirabdollahian, ministro das Relações Exteriores do Irã, condenou em um encontro com Bashar al-Assad, presidente sírio, os ataques de Israel contra a Síria e apontou o silêncio dos países ocidentais como esclarecedor sobre a falsidade de suas declarações de apoiarem a estabilidade no país do Oriente Médio.
Citado no domingo (3) pela agência iraniana Tasnim, Amirabdollahian elogiou os esforços de Damasco e de Assad em "fortalecer a unidade nacional, a integridade territorial e a soberania do país" frente ao que disse serem tentativas dos inimigos da Síria de perturbar a situação dentro do seu território.
Em Damasco, na Síria, mísseis sobrevoam área na região do aeroporto internacional local. Imagem de arquivo - Sputnik Brasil, 1920, 12.06.2022
Panorama internacional
Irã critica Israel após ataque aéreo causar danos significativos ao aeroporto de Damasco (FOTOS)
O ministro mencionou então os ataques aéreos de Israel e a sua não condenação por parte do Ocidente, o que diz estar encorajando ainda mais Tel Aviv a continuar a ação.
Para contrariar a situação, referiu o chanceler iraniano, é necessário continuar com conversas diretas e cooperação bilaterais.
O presidente da Síria concordou com a crítica, apontando o Ocidente como tendo "o objetivo de ajustar contas, rivalidades e extrair concessões de outros lados", relata a Tasnim.
"Estamos contentes que, em tais circunstâncias, a República Islâmica do Irã é parte da solução política na região", observou Assad, acrescentando acolher com satisfação qualquer solução que afaste a Síria da guerra. Ele também descreveu as relações de seu país com o Irã nos últimos 40 anos como uma aliança estratégica.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала