Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA usaram autoridade secreta para conduzir operações no Oriente Médio e Ásia-Pacífico, diz mídia

© AP Photo / Jon GambrellTropas dos Emirados Árabes desembarcando de helicóptero durante exercício militar conjunto com soldados dos EUA em 23 de março de 2020
Tropas dos Emirados Árabes desembarcando de helicóptero durante exercício militar conjunto com soldados dos EUA em 23 de março de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 02.07.2022
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos usaram uma autoridade secreta conhecida como 127e para realizar pelo menos 14 operações de guerra por procuração no Oriente Médio e na região da Ásia-Pacífico em 2020, relatou o jornal Intercept, citando documentos obtidos e altos funcionários do Departamento de Defesa.
Os Estados Unidos usam a autoridade 127e para permitir que os comandos dos EUA conduzam as chamadas "operações de contraterrorismo" através de forças parceiras estrangeiras e irregulares em todo o mundo, informou mídia nesta sexta-feira (1º).

Revela-se que através da autoridade, Washington consegue fornecer armas, treinamento e dados de inteligência às forças estrangeiras, que depois são enviadas em missões dirigidas pelos EUA visando inimigos americanos.

Citando o general aposentado do Exército Joseph Votel, o jornal observa que os EUA executaram operações de combate ao terrorismo (através da autoridade 127e) no Egito, Líbano, Síria e Iêmen.
Outro ex-militar disse que uma operação ocorreu no Iraque e também na Tunísia. Nessas operações secretas, os EUA gastaram US$ 310 milhões (cerca de R$ 1,6 bilhão) entre 2017 e 2020, segundo o relatório.
O jornal aponta que o Pentágono e o Comando de Operações Especiais não comentaram as informações sobre a autoridade 127e, uma vez que os dados são classificados.
Soldados israelenses perto da fronteira com a Síria no terrítorio de colinas de Golã ocupado por Israel, 22 de junho de 2015 - Sputnik Brasil, 1920, 17.06.2022
Panorama internacional
Bombardeios de Israel na Síria são coordenados secretamente com os EUA, diz WSJ
Além disso, não se sabe quantos civis e forças estrangeiras foram mortos durante as operações envolvendo a autoridade 127e, mas houve baixas do lado dos EUA, conclui o Intercept.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала