Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Rússia evacua quase 20 mil pessoas de Donbass em 24h, incluindo mais de 3 mil crianças

© Sputnik / Aleksei KudenkoÔnibus com refugiados fazem fila para checagem na vila de Bezymennoye, na República Popular de Donetsk (RPD)
Ônibus com refugiados fazem fila para checagem na vila de Bezymennoye, na República Popular de Donetsk (RPD) - Sputnik Brasil, 1920, 30.06.2022
Nos siga noTelegram
Nesta quinta-feira (30), 19.650 pessoas foram evacuadas da região de Donbass em direção ao território russo, disse o chefe do Centro Nacional de Gerenciamento de Defesa da Rússia, general Mikhail Mizintsev.
As pessoas evacuadas estavam em locais considerados como áreas de risco nas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk (RPD e RPL).
"Ao longo do último dia, sem a participação do lado ucraniano, 19.650 pessoas, incluindo 3.259 crianças, foram evacuadas em direção ao território da Federação da Rússia de áreas perigosas da Ucrânia e das repúblicas de Donbass", afirmou Mizintsev.
O militar russo acrescentou que desde o início da operação militar russa na Ucrânia, cerca de 2,19 milhões de pessoas, incluindo 346 mil crianças, foram evacuadas para a Rússia.
© Sputnik / Maksim Zakharov / Abrir o banco de imagensCivis são evacuados do território da usina química de Azot, em Severodonetsk, República Popular de Lugansk, 26 de junho de 2022
Civis são evacuados do território da usina química de Azot, em Severodonetsk, República Popular de Lugansk, 26 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 30.06.2022
Civis são evacuados do território da usina química de Azot, em Severodonetsk, República Popular de Lugansk, 26 de junho de 2022
A operação militar russa na Ucrânia foi deflagrada no final de fevereiro após pedido de assistência militar da RPL e RPD devido ao aumento exponencial de violações de cessar-fogo por parte de Kiev. À época, o Ministério da Defesa da Rússia afirmou que a operação busca "desmilitarizar e desnazificar" a Ucrânia com foco em alvos de infraestrutura militar.
O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que a operação busca "proteger o povo sujeito ao genocídio por parte do regime de Kiev por oito anos". Em 25 de março, as Forças Armadas da Rússia completaram os principais objetivos da primeira fase da operação, reduzindo de forma significativa o potencial de combate das forças ucranianas.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала