Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Putin: estado dos países emergentes no âmbito alimentício está piorando devido às ações dos EUA

© Sputnik / Mikhail KlementyevPresidente russo Vladimir Putin disse, durante a reunião com seu homólogo indonésio, Joko Widodo, no Kremlin, Moscou, 30 de junho de 2022
Presidente russo Vladimir Putin disse, durante a reunião com seu homólogo indonésio, Joko Widodo, no Kremlin, Moscou, 30 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 30.06.2022
Nos siga noTelegram
O presidente Vladimir Putin acusou os EUA da crise alimentar, de que estão sofrendo principalmente os países em desenvolvimento, e propôs a Jacarta, como presidente do G20, discutir esses assuntos na véspera da cúpula do grupo.

"Agora eles [os EUA] estão comprando [produtos alimentares] mais US$ 17 bilhões [R$ 89,1 bilhões] do que vendendo, ou seja, emitiram dinheiro, o distribuíram e agora compram com esses dólares bens alimentícios. Os preços cresceram, e os países em desenvolvimento ficaram na pior posição de todas neste contexto."

O presidente russo Vladimir Putin disse, durante a reunião com seu homólogo indonésio, Joko Widodo, no Kremlin, que a Rússia não impede a retirada dos grãos ucranianos, tal como a desminagem dos portos por Kiev.
Widodo levantou o problema da segurança alimentar e a situação no mercado de fertilizantes e expressou sua esperança que Moscou "não prolongue o banimento da exportação de grãos".
"As questões que o senhor levantou são extremamente importantes. Quero notar imediatamente que não temos nenhumas restrições à exportação de fertilizantes. O mesmo se aplica aos produtos alimentícios", acrescentou.
No decorrer do encontro, o mandatário russo prometeu ao presidente da Indonésia que o informaria em detalhes sobre a situação na Ucrânia, já que o último manifestou interesse na resolução da crise ucraniana, e disse igualmente que revelaria a posição da Rússia quanto ao assunto.
O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, fala durante coletiva de imprensa em Viena, Áustria, 11 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 24.06.2022
Panorama internacional
Guterres aponta risco de fome em diversas regiões neste ano e alerta: '2023 será ainda pior'
No que diz respeito a retirada de grãos ucranianos, Putin ressaltou que existem também outras opções, "por exemplo, através da Romênia, do Danúbio e com a navegação posterior pelo mar Negro; através da Polônia, Belarus, através dos portos do mar de Azov".
Vladimir Putin ressaltou que as medidas devem ser tomadas agora, para que a situação nos mercados mundiais não se torne "trágica", e acrescentou que a Rússia mantém contatos de trabalho próximos com entidades da ONU sobre as questões de grãos ucranianos.
Segundo os dados russos referidos pelo presidente Putin, agora na Ucrânia estão bloqueados aproximadamente cinco milhões de toneladas de grãos, e tal quantidade não afeta de forma nenhuma os mercados globais.

"Ultimamente debate-se ativamente a questão da retirada de grãos da Ucrânia. Pelos dados do Departamento de Agricultura dos EUA, são seis milhões de toneladas de trigo, pelos nossos dados são cerca de cinco milhões de toneladas. Se levarmos em consideração o volume de produção no mundo – 800 milhões de toneladas, entendemos que é um montante que não afeta de forma nenhuma os mercados mundiais. São por volta de 2,5%, e 0,5% de todos os alimentos produzidos no mundo", especificou o líder russo.

A alta nos preços de gás, entretanto, que resultou em problemas no mercado global de fertilizantes, está ligada, nas palavras de Putin, à política energética errada do Ocidente e não à operação especial na Rússia.
Por sua vez, o presidente indonésio afirmou, ao falar com Putin, que "a Indonésia vai continuar aspirando [...] para que o G20 siga sendo um catalizador da restauração da economia mundial".
A 17ª reunião da cúpula do G20 ocorrerá em Bali, na Indonésia, no mês de novembro de 2022.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала