Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

OTAN não deve usar Ucrânia como 'desculpa' para criar nova Guerra Fria, diz China na ONU

© AP Photo / Bebeto MatthewsEmbaixador da China Zhang Jun em sessão no Conselho de Segurança da ONU no dia 25 de março de 2022
Embaixador da China Zhang Jun em sessão no Conselho de Segurança da ONU no dia 25 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.06.2022
Nos siga noTelegram
Nesta terça-feira (28), o embaixador chinês na Organização das Nações Unidas (ONU), Zhang Jun, durante sessão do Conselho de Segurança, fez comentários em torno das discussões da nova estratégia da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).
O representante chinês fez um apelo à OTAN para que não crie uma nova Guerra Fria e nem busque um bode expiatório para suas próprias ações na Ucrânia.

"Nós pedimos à OTAN para aprender suas lições e não usar a crise na Ucrânia como uma desculpa para criar uma confrontação mundial entre blocos ou uma nova Guerra Fria", afirmou.

O representante chinês também fez referência ao Conceito Estratégico, o documento que baliza as ações da OTAN. A aliança militar ocidental está reunida em Madri para rediscutir o documento. O resultado dessas discussões norteará as ações da aliança até o fim da década.
© AP Photo / Olivier MatthysO secretário de Defesa norte-americano, Lloyd J. Austin, chega à reunião de ministros da Defesa na sede da OTAN, em Bruxelas, 16 de junho de 2022
O secretário de Defesa norte-americano, Lloyd J. Austin, chega à reunião de ministros da Defesa na sede da OTAN, em Bruxelas, 16 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.06.2022
O secretário de Defesa norte-americano, Lloyd J. Austin, chega à reunião de ministros da Defesa na sede da OTAN, em Bruxelas, 16 de junho de 2022

"A China presta muita atenção nos ajustes estratégicos da OTAN e está profundamente preocupada com as implicações das políticas do assim chamado Conceito Estratégico", disse Zhang.

O representante chinês também teceu comentários sobre a operação militar russa na Ucrânia e defendeu uma solução pacífica para o conflito, apoiando negociações entre Kiev e Moscou.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала