Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Cidadão dos EUA, Alex Drueke fala com a família depois de ser capturado na Ucrânia

© Foto / Cytis/PixabayPassaporte americano (imagem referencial)
Passaporte americano (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 28.06.2022
Nos siga noTelegram
Alexander Drueke disse ao Departamento de Estado dos EUA que "ele está bem, recebendo comida e água, e tem abrigo", disse Dianna Shaw, sua tia.
Alex Drueke, cidadão americano que foi recentemente capturado pelas forças russas enquanto lutava na Ucrânia, foi autorizado a falar com sua família nos Estados Unidos.
A ligação foi feita após a Rússia entrar em contato com o Departamento de Estado dos EUA para colocar Drueke em contato com sua família. Ele informou aos familiares que está bem, recebendo comida e água.
O Departamento de Estado confirmou que Drueke e outro mercenário dos EUA, Andy Huynh, estão detidos na região de Donetsk. Eles foram capturados pelas forças russas perto de Carcóvia no início deste mês. Ambos foram identificados como veteranos do Exército dos EUA.
O Kremlin alertou reiteradas vezes sobre as consequências para mercenários estrangeiros na Ucrânia. A Rússia e seus aliados alegaram que os tratados conhecidos coletivamente como Convenções de Genebra não se aplicam aos mercenários.
O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse na semana passada que os dois norte-americanos capturados durante o conflito eram "soldados da fortuna" e enfatizou que estavam envolvidos em atividades ilegais na Ucrânia e atiraram contra os militares russos.

"Eu não explicaria o lado legal de seu cativeiro. Uma coisa é clara: eles cometeram crimes. Eles não são membros do Exército ucraniano. A Convenção de Genebra não se aplica a eles", explicou.

Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, durante a coletiva de imprensa anual do presidente da Rússia, Vladimir Putin, em 23 de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 20.06.2022
Panorama internacional
Peskov: mercenários americanos detidos na Ucrânia não estão sujeitos à Convenção de Genebra
Vale ressaltar que no início de junho a Suprema Corte da República Popular de Donetsk (RPD) condenou à pena de morte três mercenários, dois britânicos e um marroquino, que combateram em Donbass ao lado dos militares ucranianos.
Enquanto Drueke e Huynh aguardam julgamento, a emissora de televisão russa RT falou com os combatentes. Em longa entrevista, eles relataram como foram capturados após serem abandonados por seus comandantes ucranianos em uma batalha em Donbass.
Segundo dados russos, 6.956 cidadãos estrangeiros de 64 países chegaram à Ucrânia desde fevereiro para lutar por Kiev. Cerca de 1.956 deles foram mortos, enquanto 1.779 deixaram o país, informou o Ministério da Defesa russo no dia 17.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала