Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Alemanha investirá até 80 bilhões de euros anualmente nas Forças Armadas, diz Olaf Scholz

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensO chanceler alemão, Olaf Scholz, durante coletiva de imprensa após encontro com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou, 15 de fevereiro de 2022
O chanceler alemão, Olaf Scholz, durante coletiva de imprensa após encontro com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou, 15 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.06.2022
Nos siga noTelegram
Nesta terça-feira (28), o chanceler alemão, Olaf Scholz, afirmou que Berlim investirá entre 70 e 80 bilhões de euros (entre cerca de R$ 368 bilhões e R$ 421 bilhões) anualmente em suas Forças Armadas (Bundeswehr) nos próximos anos.
A declaração do chanceler alemão ocorreu durante entrevista à emissora local ARD. Scholz já havia prometido anteriormente que ampliaria o investimento nos militares alemães.

"Nós gastaremos, em média, algo em torno de 70 e 80 bilhões de euros anualmente [entre cerca de R$ 368 bilhões e R$ 421 bilhões] nos próximos anos, e a Alemanha se tornará o país que mais investe [em defesa]", disse Scholz.

A liderança alemã salientou que Berlim já é, ao lado dos Estados Unidos, o país europeu que mais contribui para o orçamento da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).
A ampliação do investimento alemão em suas Forças Armadas vem após o início da operação militar russa na Ucrânia. Nesse sentido, o Parlamento alemão (Bundestag) e o Conselho Federal (Bundesrat) apoiaram recentemente a criação de um fundo especial para a Bundeswehr no valor de 100 bilhões de euros (cerca de R$ 554 bilhões). A Alemanha também tem enviado continuamente reforços financeiros e armas para Kiev.
© AP Photo / Brendan SmialowskiO presidente dos EUA, Joe Biden, e o chanceler alemão, Olaf Scholz, durante a cúpula do G7 na Alemanha, 26 de junho de 2022
O presidente dos EUA, Joe Biden, e o chanceler alemão, Olaf Scholz, durante a cúpula do G7 na Alemanha, 26 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.06.2022
O presidente dos EUA, Joe Biden, e o chanceler alemão, Olaf Scholz, durante a cúpula do G7 na Alemanha, 26 de junho de 2022

OTAN deve classificar Rússia como 'ameaça direta'

Os líderes da OTAN, incluindo Scholz, estão reunidos em Madri, na Espanha, para a cúpula da aliança militar ocidental, que é realizada entre esta terça-feira (28) e a quinta-feira (30).
Além do conflito ucraniano, a OTAN discute a adoção de um novo Conceito Estratégico, o documento que direciona as prioridades na atuação da organização. A expectativa é que o texto apresente a Rússia como "a maior ameaça direta" da aliança, assim como preocupações em relação à China. Os membros também devem discutir a possibilidade de ampliar a presença de tropas no Leste Europeu.
Moscou aponta as ações da OTAN próximo de suas fronteiras como agressivas e mantém posição crítica à expansão da aliança militar ocidental após o colapso da União Soviética.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала