Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ex-chefe de inteligência turca: não haverá adesão fácil da Suécia e Finlândia à OTAN

© AFP 2022 / BENOIT DOPPAGNE / BELGAUma bandeira turca tremula em frente à bandeira da OTAN
Uma bandeira turca tremula em frente à bandeira da OTAN - Sputnik Brasil, 1920, 27.06.2022
Nos siga noTelegram
O presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan deverá conduzir conversas com líderes da Suécia e da Finlândia nesta terça-feira (28) sobre a candidatura destes países nórdicos, que pretendem aderir à OTAN.
Recentemente, Ancara bloqueou o processo de admissão de Helsinque e Estocolmo à Aliança Atlântica enfatizando que eles deveriam primeiro aperfeiçoar suas leis antiterroristas.
"Em geral, a Turquia concorda com as disposições sobre a expansão da OTAN", disse o coronel aposentado Gursel Tokmakoglu, ex-chefe da Diretoria de Inteligência da Força Aérea turca e diretor de uma organização analítica.

"No entanto, os membros da Aliança não compartilham as exigências da Turquia sobre a questão do terrorismo e luta contra ele. A questão da adesão da Suécia e da Finlândia é muito indicativa, pois define claramente a posição e as reivindicações da Turquia dentro da Aliança. Nesta situação, há uma oportunidade concreta para os membros da OTAN entenderem a definição, os critérios e os princípios de combater as organizações terroristas", observou coronel aposentado turco.

O líder turco, por sua vez, alertou que os referidos países nórdicos eram "o abrigo de muitas organizações terroristas", e Erdogan delineou um conjunto de requisitos para os aspirantes a membros.
Em particular, Ancara exigiu que a Finlândia e a Suécia reforçassem suas leis antiterroristas; extraditassem certos indivíduos com vínculos ao suposto idealizador da tentativa de golpe na Turquia de 2016 Fethullah Gulen e ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em curdo) e que levantassem as sanções informais sobre a venda de armas à Turquia impostas devido à operação militar de Ancara no norte da Síria em 2019.
O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, discursa durante uma coletiva de imprensa conjunta com o ministro das Relações Exteriores da Irlanda, Simon Coveney, e o ministro das Relações Exteriores da Noruega, Anniken Huitfeldt, em Ancara, em 15 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.06.2022
Panorama internacional
Documento de entrada da Suécia na OTAN não atende às expectativas da Turquia, diz MRE turco
"Não nos vemos restringidos por qualquer limitação temporal", disse Ibrahim Kalin, porta-voz do presidente turco, após a reunião de 20 de junho entre as autoridades turcas, finlandesas e suecas.
"A rapidez, o escopo deste processo dependem da maneira e da celeridade dessas nações em atender às nossas expectativas", acrescentou.
De acordo com a jornal turco Sabah, Erdogan deve apresentar na cúpula da OTAN em Madri documentos que expõem o apoio financeiro e político fornecido pela Suécia e Finlândia ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão.
Em particular, o jornal refere-se a fotografias e números de série de armas antitanque AT-4 produzidas na Suécia e fornecidas pelo país nórdico a militantes curdos.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала