Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA e seus aliados são os principais responsáveis pela crise na Ucrânia, diz cientista político

© Sputnik / Viktor AntonyukTanque do Exército da Ucrânia destruído em Severodonetsk
Tanque do Exército da Ucrânia destruído em Severodonetsk - Sputnik Brasil, 1920, 27.06.2022
Nos siga noTelegram
Os EUA e a OTAN têm toda a responsabilidade pela situação na Ucrânia, disse o cientista político e teórico das relações internacionais John Mearsheimer, de acordo com a edição The National Interest.
O especialista acredita que as autoridades de Washington têm conduzido e continuam a seguir essa política em relação à Ucrânia, que Moscou considera uma ameaça existencial à Rússia.
Em particular, trata-se da "ideia obcecada dos EUA de arrastar a Ucrânia para a OTAN e transformá-la em um reduto do Ocidente na fronteira com a Rússia".
A administração Biden não estava disposta a eliminar a ameaça de integrar Kiev à Aliança Atlântica através da diplomacia e, de fato, em 2021, voltou a comprometer os EUA ao tentar incorporar a Ucrânia à OTAN.
Além disso, Washington não está interessada em encontrar uma solução diplomática para o conflito.
"Basicamente, os EUA estão ajudando a Ucrânia a seguir um falso caminho de 'vitórias' ilusórias, levando o país ao colapso completo", observa o cientista político.
"A história condenará duramente os Estados Unidos e seus aliados por sua política surpreendentemente estúpida em relação à Ucrânia", conclui Mearsheimer.
Anteriormente, Aleksei Zaitsev, vice-diretor do Departamento de Informação e Imprensa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, disse que a OTAN tem uma postura de duas caras sobre o conflito na Ucrânia, pois quer uma resolução rápida do conflito, mas continua fornecendo armamentos a Kiev.
Sistema de mísseis antibalísticos dos EUA THAAD - Sputnik Brasil, 1920, 26.06.2022
Panorama internacional
CNN: EUA decidiram fornecer à Ucrânia sistemas de defesa antimísseis de longo alcance
"À luz disso, entende-se a falta de interesse de Kiev e de seus mentores ocidentais em procurar um acordo de paz. As negociações russo-ucranianas estão em status de estagnação", comentou.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала