Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Guterres aponta risco de fome em diversas regiões neste ano e alerta: '2023 será ainda pior'

© AFP 2022 / Alex HaladaO secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, fala durante coletiva de imprensa em Viena, Áustria, 11 de maio de 2022
O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, fala durante coletiva de imprensa em Viena, Áustria, 11 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 24.06.2022
Nos siga noTelegram
Nesta sexta-feira (24), o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, salientou o risco crescente de fome em vários lugares do mundo neste ano. O alerta ocorreu durante participação virtual em conferência sobre segurança alimentar.
A conferência teve sede em Berlim e reuniu autoridades internacionais para tratar da situação global de acesso a alimentos.

"Há um claro risco de múltiplos quadros de fome declarados em 2022, e 2023 será ainda pior", disse Guterres.

O secretário-geral da ONU afirmou que todas as colheitas serão impactadas em diversas regiões do continente africano, assim como da Ásia e América.
"O apoio humanitário é essencial, mas não é suficiente. Não é apenas uma crise de alimentos, isso requer uma abordagem coordenada e multilateral com múltiplas soluções", ressaltou a liderança das Nações Unidas.
© AP Photo / Efrem LukatskyGuindastes portuários na costa sul do mar de Azov, em Mariupol, na Ucrânia, em 2 de dezembro de 2018
Guindastes portuários na costa sul do mar de Azov, em Mariupol, na Ucrânia, em 2 de dezembro de 2018 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 24.06.2022
Guindastes portuários na costa sul do mar de Azov, em Mariupol, na Ucrânia, em 2 de dezembro de 2018. Foto de arquivo
Os líderes mundiais, ao lado de organizações internacionais, têm alertado sobre a preocupação acerca de uma iminente escassez de alimentos de larga escala. As preocupações cresceram após o início da operação militar russa na Ucrânia, devido às interrupções de suprimentos, alta de preços e colheitas interrompidas em dois dos principais produtores de grãos do mundo. A Ucrânia e a Rússia representam cerca de 30% das exportações globais de trigo, 20% de milho e 76% de óleo de girassol.
Países ocidentais acusam a Rússia de bloquear carregamentos ucranianos de grãos nos portos do mar Negro, o que Moscou nega. O Kremlin, por sua vez, afirma que as águas portuárias da região foram minadas pela Ucrânia, o que tornou a navegação impossível.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала