Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Belarus acusa militares poloneses de atirar em migrantes para impedir a passagem da fronteira

© REUTERS / Ministério da Defesa da Polônia / HandoutMilitares poloneses guardam centenas de migrantes na fronteira entre a Polônia e a Belarus perto de Kuznica Bialostocka, Polônia
Militares poloneses guardam centenas de migrantes na fronteira entre a Polônia e a Belarus perto de Kuznica Bialostocka, Polônia - Sputnik Brasil, 1920, 24.11.2021
Nos siga noTelegram
As forças de segurança polonesas usaram rajadas de armas automáticas na noite passada (23) para evitar que os migrantes cruzassem a fronteira, disse o Comitê Estatal de Fronteira de Belarus nesta quarta-feira (24).
Atualmente, mais de 2.000 migrantes estão presos na fronteira entre Belarus e a Polônia, acomodados em um abrigo organizado pelo governo belarusso.
Após diversas tentativas de forçar a passagem pela fronteira, a Polônia aumentou sua presença de segurança para impedir travessias ilegais.
Com a confusão na madrugada de terça-feira (23), os guardas de fronteira de Belarus aumentaram a cobertura da área para impedir possíveis provocações.
O governo polonês ainda acusou Minsk de fomentar o fluxo de migrantes. Em resposta, o governo belarusso acusou os guardas da Polônia de empurrar os migrantes à força de volta para Belarus.
No início do dia, a Guarda de Fronteira polonesa relatou que os migrantes continuavam a forçar a passagem pela fronteira. A entidade informou que houve 267 tentativas de ingressar na Polônia ilegalmente nos últimos dias.

"A investigação estabeleceu que na noite de 23 de novembro, na guarda de fronteira de Tokari, no distrito de Kamyanetsky, um grupo de imigrantes estrangeiros estava parado perto da cerca polonesa. As pessoas pediam asilo na Polônia, não querendo lutar. Forças de segurança polonesas usaram gás lacrimogêneo e lançaram bombas de fumaça em território belarusso contra migrantes desarmados", segundo informações do Comitê Estatal de Fronteira de Belarus.

Todos os objetos apreendidos durante a inspeção do local serão analisados, e testemunhas oculares do incidente prestaram depoimento, segundo o comunicado.

Crise migratória

Nas últimas semanas, milhares de imigrantes do Oriente Médio se aglomeraram na fronteira entre Belarus e a Polônia na esperança de entrar na União Europeia.
A Polônia reforçou a sua guarda de fronteira e destacou militares para evitar travessias ilegais de fronteira.
Varsóvia também acusa Minsk de facilitar a crise migratória, mas o governo belarusso nega a acusação.
Policiais da Polônia do lado polonês da fronteira com Belarus, com migrantes do outro lado, em preparação para cruzar a fronteira no ponto de cruzamento de Bruzgi-Kuznica Bialostocka, Polônia, 15 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 18.11.2021
Panorama internacional
Crise na fronteira: Belarus acusa Polônia de asfixiar, torturar e ilegalmente deportar refugiados
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала