Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Gazprom começa a bombear gás para 5 reservatórios subterrâneos na Europa

© Sputnik / Alexei Danichev Trabalhador da empresa Gazprom em plataforma de petróleo offshore na região do Ártico, na Rússia
Trabalhador da empresa Gazprom em plataforma de petróleo offshore na região do Ártico, na Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Nos siga noTelegram
O consórcio russo Gazprom aprovou o plano de bombeamento de gás para cinco reservatórios subterrâneos europeus neste mês de novembro, tendo já começado a realizá-lo, informou a empresa em comunicado.
Depois do inverno prolongado e frio de 2020-2021 no Hemisfério Norte, os depósitos subterrâneos, tanto na Rússia como na Europa, ficaram vazios, tornando o seu reabastecimento uma prioridade para a empresa.
Entretanto, nesta segunda-feira (8), a Gazprom aumentou o bombeamento pelo gasoduto Yamal-Europa, que liga a Rússia com a Alemanha e Áustria através de Belarus, Polônia e Ucrânia, no âmbito do plano de abastecimento dos depósitos europeus.

"O plano define os volumes e as rotas de transporte de gás", escreveu um representante do consórcio no Telegram.

No total, o bombeamento através das rotas ucraniana e polonesa pode aumentar nesta terça-feira (9) em 30 milhões de metros cúbicos, em comparação com o dia 8 de novembro, sublinhou o consórcio.
No mês passado, o Gazprom compensou a escassez de gás norte-americano na Europa, contribuindo assim para "criar uma situação mais estável na Europa", segundo declarou o presidente russo, Vladimir Putin, em 27 de outubro.
Plataforma de perfuração de petróleo e de queima de gás da empresa petrolífera Gazprom Neft na Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 31.10.2021
Japão e EUA estão preocupados com preços do petróleo após declaração de Putin, diz Bloomberg
Por sua parte, a chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou no mês passado que a Rússia está cumprindo seus contratos sobre o trânsito do gás e perguntou se a União Europeia teria feito encomendas no volume necessário.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала