Cientistas encontram água no interior de conjunto de galáxias massivas longínquas da Terra

© Foto / NASA, ESA, e J. Olmsted (STScI)Representação artística de dois quasares no centro de galáxias em fusão
Representação artística de dois quasares no centro de galáxias em fusão - Sputnik Brasil, 1920, 03.11.2021
Nos siga noTelegram
Foi detectada água na galáxia mais densa do Universo primordial, de acordo com novas observações da rede de telescópios ALMA.
Cientistas estudando a galáxia SPT0311-58, localizada a 12,88 bilhões de anos-luz da Terra, encontraram H20, junto com monóxido de carbono, em seu interior, aponta o portal Science Daily.
A nova pesquisa, publicada no The Astrophysical Journal, engloba o detalhado estudo do conteúdo molecular gasoso em uma galáxia no início do Universo, bem como a primeira detecção de H20 em uma galáxia de formação estelar regular.
A SPT0311-58 é, na verdade, composta por duas galáxias, tendo sido avistada pela primeira vez em 2017 por cientistas da ALMA. Nesse tempo, a galáxia gigante se encontrava na Época da Reionização, que ocorreu quando o Universo tinha apenas 780 milhões de anos, apenas 5% de sua idade atual, quando as primeiras estrelas e galáxias estavam apenas surgindo.
© Foto / N. Ramírez-Olivencia et el.Vento do tamanho de uma galáxia é revelado saindo de uma gigantesca fábrica estelar, em um núcleo envolto em poeira, que foi acionado quando duas galáxias se fundem
Vento do tamanho de uma galáxia é revelado saindo de uma gigantesca fábrica estelar, em um núcleo envolto em poeira, que foi acionado quando duas galáxias se fundem - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Vento do tamanho de uma galáxia é revelado saindo de uma gigantesca fábrica estelar, em um núcleo envolto em poeira, que foi acionado quando duas galáxias se fundem
Os especialistas acreditam que as duas galáxias poderiam estar se juntando, e que sua rápida formação de estrelas não estaria somente usando o gás delas.
"Usando observações [da rede de telescópios] ALMA de alta resolução de gás molecular no par de galáxias conhecidas coletivamente como SPT0311-58, detectamos moléculas de água e monóxido de carbono na maior delas. O oxigênio e o carbono, em particular, são elementos de primeira geração, e nas formas moleculares de monóxido de carbono e água eles são críticos para a vida como a conhecemos", disse Sreevani Jarugula, astrônoma na Universidade de Illinois, nos EUA, e autora principal da pesquisa.
Segundo a mídia, a água é a terceira molécula mais abundante no Universo, logo a seguir ao hidrogênio e monóxido de carbono moleculares. Estudos anteriores de galáxias do Universo primordial e local correlacionam a emissão de água e a emissão infravermelha distante da poeira espacial.
Porém, Jarugula tem certeza que ainda há muito a descobrir sobre a SPT0311-58 e as galáxias do início de vida do Universo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала