Mesmo com sanções dos EUA, Rússia poderia fornecer novos sistemas S-500 a China e Índia

© Sputnik / Serviço de Imprensa do Ministério da Defesa da RússiaSistema de mísseis avançados S-500 (imagem referencial)
Sistema de mísseis avançados S-500 (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 02.11.2021
Nos siga noTelegram
O mais novo sistema de defesa antimíssil russo com tecnologia de ponta poderia, em breve, ser fornecido à China e à Índia, afirmou um alto funcionário em Moscou.
Nesta terça-feira (2), Dmitry Shugaev, diretor do Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar, disse que o fornecimento do sistema de mísseis avançados S-500 ao Exército russo seria a principal prioridade. Contudo, "quando este sistema tiver sido entregue às Forças Armadas russas nas quantidades necessárias, também será possível exportá-lo", disse Shugaev.
"Consideramos a Índia, tal como a China e todos os países com os quais temos relações de longa data, de parceria e previsíveis, potenciais futuros detentores deste sistema", afirmou o diretor.
Na segunda-feira (1º), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou que o primeiro dos sistemas antiaéreos S-500 seria entregue em breve às forças russas. Moscou considera o S-500 a arma mais avançada de seu tipo, capaz de abater aviões de guerra a altas velocidades e até mesmo, potencialmente, armas hipersônicas em órbita próxima da Terra.
Porém, as exportações de tecnologia militar russa preocupam os EUA, com Washington aplicando duras sanções aos países que encomendaram o antecessor do sistema em causa, o S-400.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала