Facebook anuncia término de controverso programa de reconhecimento facial

CC0 / Pixabay / Reconhecimento facial (imagem referencial)
Reconhecimento facial (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 02.11.2021
Nos siga noTelegram
Em meio a "crescentes preocupações", o Facebook declarou que não usará mais tecnologia de reconhecimento facial.
Tal decisão chega como parte de "uma estratégia da companhia para limitar o uso de reconhecimento facial em nossos produtos", disse Jerome Pesenti, vice-presidente da divisão de inteligência artificial da gigante das redes sociais, nesta terça-feira (2).
Quando esse recurso estiver descontinuado, durante "as próximas semanas", mais de um bilhão de utilizadores do Facebook não terão mais a opção de reconhecimento facial. 
"Olhando para o futuro, ainda vemos a tecnologia de reconhecimento facial como uma ferramenta poderosa, por exemplo, para as pessoas que precisam verificar sua identidade, ou para evitar fraudes e roubos de identidade", escreveu Pesenti.
Contudo, o vice-presidente do Facebook observou também que "muitos dos casos específicos onde o reconhecimento facial poderia ser útil, precisam ser avaliados tendo em conta as crescentes preocupações sobre o uso desta tecnologia como um todo".
As autoridades pelo mundo afora continuam trabalhando em formular regras claras para o uso de reconhecimento facial, ao que o Facebook afirmou estar comprometido em "trabalhar com grupos da sociedade civil e reguladores que estão liderando a discussão".
Em agosto deste ano, reguladores da Coreia do Sul multaram a companhia norte-americana pelo suposto consentimento em destacar 200 mil usuários sem lhes dar opção de se retirarem do modo de reconhecimento facial.
Contudo, o Facebook sublinhou que o abandono desta tecnologia poderia ter impactos negativos para usuários que, por exemplo, tenham problemas de visão.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала