EUA exigem que mais 55 diplomatas e funcionários da Rússia abandonem o país

© Sputnik / Mikhail Turgiev / Abrir o banco de imagensPrédio da embaixada da Rússia em Washington, EUA, em 2020
Prédio da embaixada da Rússia em Washington, EUA, em 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 30.10.2021
Nos siga noTelegram
Moscou criticou as ações de Washington de expulsar dezenas de diplomatas e outros funcionários das embaixadas e consulados-gerais, avisando que uma política de confronto não ajudará a melhorar a situação.
Os EUA exigem que dezenas de diplomatas e trabalhadores técnico-administrativos da embaixada e consulados gerais russos nos EUA abandonem o país, declarou na sexta-feira (29) Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.
"Tendo em conta as exigências de Washington para que mais 55 nossos diplomatas e trabalhadores técnico-administrativos deixem os EUA nos próximos meses (e isso é basicamente uma expulsão), a situação na frente diplomática apenas se agravará", comentou ela.
Zakharova advertiu que toda a ação hostil dos EUA terá uma resposta rápida e proporcional por parte da Rússia, mesmo que não necessariamente simétrica. No entanto, a representante da chancelaria russa reiterou que a política de confronto não levará a lado nenhum, exortando Washington a iniciar um diálogo honesto, construtivo e de respeito mútuo, para resolver todas as divergências nas relações bilaterais.
© Sputnik / Serviço de imprensa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia / Abrir o banco de imagensMaria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, durante briefing em Moscou, Rússia
Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, durante briefing em Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, durante briefing em Moscou, Rússia
Em dezembro de 2016, pouco antes de Barack Obama, então presidente dos EUA, deixar a Casa Branca, seu governo expulsou 35 diplomatas russos e ordenou o fechamento de duas residências diplomáticas em Centreville, Maryland, e Oyster Bay, Nova York, em resposta à alegada interferência da Rússia nas eleições presidenciais desse ano, algo que a Rússia tem repetidamente negado.
Desde então, a Rússia e os EUA têm feito expulsões mútuas de diplomatas, além de outros tipos de sanções.
Segundo o Ministério das Relações Exteriores russo, hoje na embaixada russa em Washington e nos outros consulados gerais de Nova York e Houston, Texas, trabalham menos de 200 pessoas, enquanto a missão diplomática norte-americana em Moscou tem menos de 130 funcionários.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала