China acusa discurso de presidente de Taiwan de 'incitar ao confronto e distorcer fatos'

© AP Photo / Ju Peng / XinhuaO presidente chinês, Xi Jinping, durante discurso
O presidente chinês, Xi Jinping, durante discurso  - Sputnik Brasil, 1920, 10.10.2021
Nos siga noTelegram
Neste domingo (10), o governo da China denunciou o discurso da presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen, no Dia Nacional de Taiwan, a acusando de incitar ao confronto e de distorcer fatos.
De acordo com o Escritório para Assuntos de Taiwan da China, a busca da independência por parte de Taipé fecha a porta ao diálogo.
Tsai Ing-wen disse que Taipé espera aliviar as tensões da nação insular com Pequim, mas deixou claro que não toleraria pressão vinda do gigante asiático.
Durante seu discurso em um comício nacional neste domingo (10), Tsai prometeu que Taiwan vai "continuar reforçando" a sua defesa nacional e demonstrando a sua determinação em defender-se, "a fim de assegurar que ninguém possa forçar Taiwan a seguir o caminho que a China traçou para" Taipé.
Por sua vez, Pequim aponta que a busca pela independência pelo partido governista taiwanês é a maior ameaça à paz e estabilidade entre as duas nações.
O governo chinês volta a insistir que Taiwan é parte da China, e por isso deve ser "reunificado". No sábado (9), o presidente chinês Xi Jinping afirmou que a campanha do país por uma "reunificação" pacífica com Taiwan sob uma política de "um país, dois sistemas" será "definitivamente" implementada.
Tamanha declaração levou a presidente taiwanesa a advertir que "não deve haver absolutamente nenhuma ilusão de que o povo de Taiwan se curvará à pressão".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала