Novo cometa é descoberto no Cinturão de Asteroides entre Marte e Júpiter

© Foto / Greg Ruppel/ESACometa 21P gravado no momento exato de sua aproximação máxima do Sol nos últimos 72 anos (imagem referencial)
Cometa 21P gravado no momento exato de sua aproximação máxima do Sol nos últimos 72 anos (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 07.10.2021
Nos siga noTelegram
Uma equipe de astrônomos encontrou um novo cometa, classificado como asteroide-cometa, que estava escondido entre as órbitas de Marte e Júpiter.
A equipe, liderada por Henry H. Hsieh, do Instituto Planetário dos EUA, publicou no portal da Universidade Cornell os resultados de uma análise de dados coletados durante a observação de um asteroide incomum, identificado como (248370) 2005 QN137, cujos sinais de atividade foram detectados em julho deste ano.
"O 248370 pode ser chamado de asteroide e de cometa. Ele tem características físicas de cometa e está na órbita de um asteroide", explicou Henry Hsieh, astrônomo do Instituto de Ciências Planetárias.
Estes resultados ajudaram os astrônomos a individualizar o corpo celeste entre os milhares de asteroides que formam o cinturão entre as órbitas de Marte e Júpiter.
Os cientistas utilizaram os dados obtidos entre julho e agosto de 2021 por telescópios de quatro observatórios, incluindo o Palomar e o Haleakala.
© Foto / Henry H. Hsieh / PSI, Jana Pittichová / NASA / JPL-CaltechFoto do asteroide-cometa 2005 QN173, tirada pelos telescópios Palomar e o Haleakala
Foto do asteroide-cometa 2005 QN173, tirada pelos telescópios Palomar e o Haleakala - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Foto do asteroide-cometa 2005 QN173, tirada pelos telescópios Palomar e o Haleakala
Desta forma, a equipe concluiu que o 2005 QN137 poderia ser classificado como um cometa devido às suas propriedades, incluindo o núcleo do objeto medindo 3,2 quilômetros, e uma cauda que se estende por mais de 720 mil quilômetros, com uma largura de 1,4 mil quilômetro.
Outra característica importante é que o cometa é formado principalmente por poeira e não por gás.
Em 37 dias de observação, o brilho do cometa diminuiu em 0,35 de magnitude estelar, enquanto a luminosidade da cauda de poeira se manteve praticamente constante durante esse período.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала