Veículos blindados deixados pela Dinamarca no Afeganistão dariam vantagem ao Talibã na luta interna

© AP Photo / Rahmat GulSoldado afegão passa por veículos MRAP (protegidos contra emboscadas e resistentes a minas) que os EUA deixaram na base aérea de Bagram, Afeganistão, 5 de julho de 2021
Soldado afegão passa por veículos MRAP (protegidos contra emboscadas e resistentes a minas) que os EUA deixaram na base aérea de Bagram, Afeganistão, 5 de julho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 06.10.2021
Nos siga noTelegram
Pelo menos 27 veículos militares fortemente blindados foram deixados no Afeganistão durante a evacuação da Dinamarca do país, supostamente no valor de US$ 25 milhões.
Os veículos Protegidos contra Emboscadas e Resistentes a Minas (MRAP, na sigla em inglês) foram alugados dos EUA em 2014 para garantir a mobilidade, proteção e poder de combate da missão dinamarquesa no Afeganistão.
Os veículos foram especialmente desenvolvidos para combater terroristas em cidades e são resistentes a bombas nas estradas. Além disso, eles têm uma torre rotativa protegida no telhado, onde é possível montar uma metralhadora.
Um veículo MRAP custa até US$ 930 mil (R$ 5,1 milhões), segundo Danish Radio. Assim, a Dinamarca poderia ter deixado equipamento no valor de cerca de US$ 25 milhões (R$ 137 milhões), segundo a Danish Radio citando documentos internos.
Até o fim de maio deste ano, os veículos blindados foram usados pelos serviços de escolta e emergência da Dinamarca. No entanto, regressaram a Cabul cerca de dez semanas antes da chegada do Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) à capital.

Vantagem militar

Os veículos MRAP pesando até 18 toneladas poderiam dar uma vantagem militar aos talibãs nas lutas internas pelo poder, conforme os especialistas.
"Eles podem fazer a diferença em um conflito local em terra no Afeganistão. Mas eles não representam uma ameaça para os EUA, a OTAN ou a Europa, em todo o caso", disse à rádio o professor associado da Academia da Defesa Peter Viggo Jakobsen.
No entanto, Jakobsen revela que os veículos abandonados se encaixam em um padrão em que a Dinamarca coloca a responsabilidade por qualquer acontecimento no país em outras nações.
O analista de defesa Hans Peter Michaelsen afirmou que os veículos podem se tornar úteis para transportar com segurança combatentes através de bombardeios e bombas nas estradas.
Os especialistas disseram que a Dinamarca não tem reponsabilidade legal pelos veículos blindados, mesmo se forem usados em uma possível guerra civil afegã.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала