Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

© REUTERS / Stephane MaheHomem reza na igreja de Saint-Martin perto de Nantes, França, 5 de outubro de 2021
Homem reza na igreja de Saint-Martin perto de Nantes, França, 5 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 05.10.2021
Nos siga noTelegram
Cerca de 3.000 pedófilos atuaram na Igreja Católica da França desde 1950, conforme um relatório da Comissão Independente Francesa sobre Abuso Sexual na Igreja.
O chefe da comissão independente que investigou o abuso infantil na igreja, Jean-Marc Sauve, disse que cerca de 216.000 menores de idade foram abusados por membros do clero católico na França desde 1950.
"Isso é devastador, porque a relação entre 216.000 e 3.000 é de um agressor para 70 vítimas. É assustador para a sociedade francesa, para a Igreja Católica", afirmou.
Sauve revelou que tem havido uma negligência sistémica e silêncio do topo da hierarquia católica sobre o abuso. Ele adicionou que o problema existe até agora.
"As consequências são muito sérias. Cerca de 60% de homens e mulheres que foram abusados sexualmente enfrentam grandes problemas em sua vida sentimental ou sexual", informou Sauve.
A comissão começou a trabalhar em 2018 devido a escândalos nas igrejas de outros países e inclui médicos, sociólogos, historiadores e teólogos. Eles examinaram arquivos de igrejas, de tribunais e policiais e entrevistaram mais de 6.500 vítimas e testemunhas de crimes. O relatório elaborado tem 2.500 páginas.
O promotor francês recebeu evidências de 22 casos de violência, sobre os quais ainda é possível instaurar processos penais dado que os sacerdotes envolvidos ainda estão vivos.
Anteriormente, o papa Francisco modificou a legislação da igreja, assinando três documentos para impulsionar a luta contra a pedofilia e abuso sexual na Igreja Católica.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала