'Experiência única na história do cinema mundial': cosmonauta sobre filme russo com cenas no espaço

© Sputnik / Pool/Sergei Savostyanov / Abrir o banco de imagensMembros da tripulação principal da 66ª missão à Estação Espacial Internacional antes do lançamento da espaçonave Soyuz MS-19. O objetivo da viagem é fazer um filme no espaço, 5 de outubro de 2021
Membros da tripulação principal da 66ª missão à Estação Espacial Internacional antes do lançamento da espaçonave Soyuz MS-19. O objetivo da viagem é fazer um filme no espaço, 5 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 05.10.2021
Nos siga noTelegram
Hoje, 5 de outubro, a Rússia enviou uma equipe de cinema para a Estação Espacial Internacional. O objetivo é fazer um filme no espaço, o primeiro no mundo. Em entrevista à Sputnik Brasil, uma cosmonauta que participou da preparação da atriz principal revelou os segredos do processo.
A equipe de cinema vai passar na estação 12 dias para filmar cenas do filme "Vyzov", ("Desafio", na tradução em português), projeto conjunto da corporação espacial russa Roscosmos, do estúdio Yellow, Black and White e do canal de TV Pervy.
O enredo principal é a história de uma médica, cujo papel será desempenhado pela famosa atriz russa Yulia Peresild, que se prepara para o voo espacial a fim de salvar a vida de um cosmonauta no espaço.
Em entrevista à Sputnik Brasil, Elena Serova, cosmonauta de testes do Centro de Treinamento de Cosmonautas Yuri Gagarin, que foi convidada a Zvyozdny Gorodok (Cidade das Estrelas) para compartilhar sua experiência e dicas orbitais com a equipe e ajudar a preparar a atriz principal para o voo, contou os aspetos únicos da filmagem no espaço e como os atores foram preparados para seus papéis em condições tão excepcionais.
© Sputnik / Yevgeny OdinokovElena Serova, cosmonauta de testes do Centro de Treinamento de Cosmonautas Yuri Gagarin, durante entrevista no estúdio da rádio Sputnik
Elena Serova, cosmonauta de testes do Centro de Treinamento de Cosmonautas Yuri Gagarin, durante entrevista no estúdio da rádio Sputnik - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Elena Serova, cosmonauta de testes do Centro de Treinamento de Cosmonautas Yuri Gagarin, durante entrevista no estúdio da rádio Sputnik
Elena Serova nunca sonhou ser cosmonauta na sua infância. Conforme ela conta, era filha de um militar e sempre viveu em pequenas guarnições fechadas. Por isso, não tinha as oportunidades que as crianças que viviam nas grandes cidades da União Soviética tinham. O que levou ela para essa área foi "uma grande paixão pelo espaço".
O seu treinamento profissional como cosmonauta levou oito anos: esse prazo é o necessário para os cosmonautas saberem os mínimos detalhes, conhecerem todos os sistemas da nave e da estação espacial. Quanto à preparação dos membros da equipe de filmagem, Elena Serova ressalta que o diretor do projeto, Klim Shipenko, e a atriz têm outras tarefas: eles devem ser capazes, primeiro, simplesmente de viver na estação, e segundo, cumprir sua tarefa principal – "que é filmar episódios do nosso futuro bestseller".
Por isso, a equipe passou por um treinamento mínimo: estudou a estrutura da Estação e da nave, bem como os sistemas de suporte de vida.

'Experiência única'

A cosmonauta classifica esse projeto como "uma experiência única na história do cinema mundial". De acordo com suas palavras, o espaço cósmico é um ambiente único que permitirá realizar filmagens sem igual. Podemos criar filmes em um estúdio de paredes verdes e depois adicionar tudo o que for necessário por meio de computadores, mas não podemos captar as emoções e os movimentos das pessoas em condições de falta de gravidade de uma forma completamente autêntica.
© Sputnik / Ramil Sitdikov / Abrir o banco de imagensAtriz Yulia Peresild vestindo traje espacial antes do lançamento da espaçonave Soyuz MS-19, 5 de outubro de 2021
Atriz Yulia Peresild vestindo traje espacial antes do lançamento da espaçonave Soyuz MS-19, 5 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Atriz Yulia Peresild vestindo traje espacial antes do lançamento da espaçonave Soyuz MS-19, 5 de outubro de 2021
As condições de gravidade zero são inexplicáveis para nós na Terra, e as emoções da atriz Yulia Peresild durante o processo serão especiais e reais, garante ela. É a oportunidade para o diretor de filmar tudo em condições reais, em um ambiente natural para os cosmonautas.
"Na Terra, a gente pode andar para a direita e para a esquerda, para a frente e para trás. Mas no espaço, podemos girar em qualquer direção e sob qualquer ângulo. O diretor terá a chance de filmar quantos planos quiser", explica ela.
O que precisamos entender e aceitar é que aqui nós temos sempre a gravidade e lá no espaço nós enfrentamos a ausência de peso, aponta a cosmonauta. Isso afeta também a totalidade do processo para os atores, por exemplo, a maquiagem.
"É possível levar cosméticos para a Estação Espacial, só é importante os escolher com grande atenção e cumprir todas as regras e condições", aconselha a especialista. Por exemplo, nas condições da gravidade zero não se pode usar nada muito poeirento. O próprio pó deve ser de uma textura densa para que não voe por toda a estação. Se estamos falando de produtos e cosméticos para os olhos, sobrancelhas e cabelo que a atriz terá que usar para filmagens, eles definitivamente devem ser fáceis de aplicar.

Primeiro passo pensando no futuro

Na história da Rússia já houve experimentos quando médicos voaram para o espaço a fim de trabalhar na EEI. Temos experiência até em levar turistas a bordo da EEI.
"Na indústria cinematográfica, é necessário dar o primeiro passo, começar essa grande experiência para entender e conhecer todas as nuances, dificuldades e desafios que possam surgir no futuro", acentuou a cosmonauta.
Esta é apenas a primeira experiência que vai dar uma visão geral de como fazer filmes no espaço, diz ela. É importante entender que a indústria de cinema vai sempre evoluindo.
Podemos comparar o cinema em preto e branco com os filmes que fazemos agora: por exemplo, no filme "Avatar" não é óbvio para o público no cinema "onde a realidade começa e termina, onde o mundo é real e onde é artificial". Atualmente já é possível fazer filmes no espaço.
Mesmo que um pavilhão de cinema no espaço seja a perspectiva do futuro e, por enquanto, produto de imaginação, Elena acredita que tudo é possível e que no futuro iremos além de nosso próprio planeta e até mesmo além do Sistema Solar. A gente vai explorar a Lua e o espaço lunar". "Obviamente, a produção de filmes também estará na agenda", concluiu a cosmonauta.
"Klim Shipenko e Yulia Peresild vão passar na EEI 12 dias e eu tenho a certeza de que durante este curto período eles vão ganhar uma experiência importante e depois vão compartilhar esta experiência com todo o mundo. A gente vai ter um filme ótimo, sem dúvidas nenhumas."
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала