Pentágono afirma ter atingido membro da Al-Qaeda na região de Idlib 'sem indícios de vítimas civis'

© East News / Pacific PressMembros da Al-Qaeda posam para foto com os rostos cobertos
Membros da Al-Qaeda posam para foto com os rostos cobertos - Sputnik Brasil, 1920, 01.10.2021
Nos siga noTelegram
O Pentágono reconheceu a ocorrência de um ataque com drone em 20 de setembro na província síria de Idlib, informando que atingiu o líder da Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) Salim Abu-Ahmad, sem causar vítimas civis.
O Comando Central (CENTCOM, na sigla em inglês) dos EUA anunciou na quinta-feira (30) que conduziu um "ataque contraterrorista cinético" contra Abu-Ahmad em uma estrada no deserto sírio.
"As indicações iniciais são de que atingimos o indivíduo que pretendíamos, e não há indícios de vítimas civis como resultado do ataque", declarou a porta-voz do CENTCOM e tenente da Marinha norte-americana Josie Lynne Lenny.
O mais recente ataque aéreo dos EUA contra um suposto alvo terrorista teve lugar em Cabul, em 28 de agosto, ainda durante o caótico processo de retirada de forças estrangeiras e aliados do Afeganistão.
Inicialmente, o CENTCOM alegou que não houve vítimas civis, sendo que mais tarde acabou por confirmar que "explosões secundárias" poderiam ter causado algumas mortes acidentais.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала