Ex-presidente da Geórgia Mikhail Saakashvili é preso na capital do país

© AFP 2022 / SERGEI SUPINSKYEx-presidente georgiano Mikheil Saakashvili gesticula durante entrevista coletiva em Kiev, Ucrânia. Foto de arquivo
Ex-presidente georgiano Mikheil Saakashvili gesticula durante entrevista coletiva em Kiev, Ucrânia. Foto de arquivo - Sputnik Brasil, 1920, 01.10.2021
Nos siga noTelegram
O ex-presidente georgiano Mikhail Saakashvili informou mais cedo que havia voltado para seu país, após um exílio de oito anos e em meio à realização das eleições locais.
O ex-presidente georgiano Mikhail Saakashvili foi detido na Geórgia e, provavelmente, transferido para uma prisão em Tbilisi, informou a emissora georgiana Pirveli. A detenção ocorreu cerca de 18 horas depois que Saakashvili, que foi condenado à revelia e viveu na Ucrânia nos últimos anos, postou na rede social Facebook que havia retornado ao país.
Saakashvili afirmou que retornou à Geórgia por ocasião da realização de eleições locais, que ocorrem neste sábado (2), consideradas um teste para o partido da situação.
"Peço a todos que votem no Movimento Nacional Unido [MNU] [...]. Em 3 de outubro comemoraremos a vitória", convocou Saakashvili em seu vídeo no Facebook, referindo-se ao principal partido de oposição, do qual é fundador. 
Saakashvili é alvo de vários processos criminais e era procurado pelas autoridades georgianas, que afirmaram repetidamente que prenderiam o ex-presidente assim que ele cruzasse a fronteira.

Exílio de 8 anos

Saakashvili foi presidente da Geórgia entre 2004 e 2013. A Justiça georgiana acusa-o de abuso de poder em um caso que ele classifica como político.
Depois de ir para o exílio em 2013, Saakashvili morou um tempo nos EUA antes de iniciar uma carreira política na Ucrânia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала