Londres quer China fora do projeto de usina nuclear Reino Unido-França, relata mídia

© Foto / Pixabay / fietzfotosUsina nuclear (imagem referencial)
Usina nuclear (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 29.09.2021
Nos siga noTelegram
Mídia sugeriu que Londres tomou um novo passo para remover a China de projetos de usina nuclear no Reino Unido, depois que em julho foram relatados passos nesse sentido pelo governo britânico.
A empresa francesa EDF Energy e o governo do Reino Unido querem que a empresa nuclear estatal chinesa China General Nuclear Power Group (CGN) ceda sua cota de 20% no Sizewell C, informou na quarta-feira (29) o jornal Financial Times, citando pessoas próximas às negociações de investimento.
A EDF possui 80% do projeto Sizewell C de 20 bilhões de libras esterlinas (R$ 143 bilhões) em Suffolk, Reino Unido, e já está trabalhando com a CGN em outro projeto de usina nuclear em Hinkley Point, que deve ser concluído em 2025, onde a última detêm 33%.
A mudança de atitude de Londres em relação às partes interessadas chinesas foi atribuída à crescente cautela do governo em relação aos supostos ataques cibernéticos, ameaças de espionagem, mas também repressões de direitos humanos em Xinjiang e Hong Kong, acusações que Pequim nega.
Uma decisão formal de investimento ainda não foi tomada, mas em 25 de julho o governo britânico já sinalizou sua intenção de remover a participação chinesa no projeto Sizewell C.
Um outro exemplo é a proposta de construção de uma nova usina nuclear em Bradwell-on-Sea, Inglaterra, Reino Unido, pelas CGN e EDF Energy, que já perdeu na época luz verde do governo britânico, de acordo com o Financial Times.
"Não há a menor chance de que a CGN construa a Bradwell. Dada a abordagem que temos visto à Huawei, [o governo britânico] não vai deixar uma empresa chinesa construir uma nova usina nuclear", afirmou então uma fonte próxima ao assunto.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала