Acordo comercial UE-Austrália beneficiará Europa, diz Camberra após romper acordo com França

© REUTERS / Yves HermanBandeiras dos países da UE no exterior da sede da Comissão Europeia em Bruxelas, Bélgica, 21 de agosto de 2020
Bandeiras dos países da UE no exterior da sede da Comissão Europeia em Bruxelas, Bélgica, 21 de agosto de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 22.09.2021
Nos siga noTelegram
O acordo comercial Austrália-União Europeia (UE) será mutuamente benéfico e permitirá aos Estados-membros do bloco uma maior presença no Indo-Pacífico, disse o ministro do Comércio da Austrália, em meio às tensões de seu país com a França.
O ministro australiano do Comércio, Dan Tehan, instou a UE nesta quarta-feira (22) a avançar com o acordo comercial.
"O acordo de comércio livre Austrália-UE é do interesse de todas as partes", afirmou Tehan em um discurso em Camberra, citado pela Reuters.
"A UE vai usá-lo como forma de fortalecer seu engajamento com o Indo-Pacífico, pois sabe que a região possui um peso econômico mundial", conforme Tehan.
O ministro do Comércio destacou que a transparência e a lealdade são princípios fundamentais da Austrália na construção de "parcerias e alianças fortes".
A próxima rodada de conversações sobre o acordo comercial entre a União Europeia e a Austrália está programada para 12 de outubro.
Na semana passada, Camberra rescindiu um importante contrato com a empresa naval francesa Naval Group para construir 12 submarinos convencionais. O passo veio na sequência da criação da nova aliança AUKUS entre a Austrália, Reino Unido e EUA.
Em resposta, a França retirou seus embaixadores de Camberra e Washington. Os ministros das Relações Exteriores dos países da UE expressaram sua solidariedade com a França.
 
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала