- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Aziz ironiza Barros e diz esperar que Bolsonaro não chame Temer para escrever pedido de desculpa

© Foto / Agência Senado / Waldemir BarretoSenador Omar Aziz durante sessão no Congresso, Brasília, 1º de setembro de 2021
Senador Omar Aziz durante sessão no Congresso, Brasília, 1º de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 14.09.2021
Nos siga noTelegram
Senador diz que líder do governo na Câmara é "onipresente" e que talvez o presidente se arrependa de o manter no cargo, podendo posteriormente escrever um pedido de desculpas. Ainda segundo Aziz, CPI poderá ser prorrogada.
Durante sessão hoje (14) da CPI da Covid, o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), fez declarações irônicas sobre o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), de acordo com o UOL.
"Eu vou pedir para vocês não falarem no deputado Ricardo Barros. Ele é onipresente, é uma pessoa que está presente em todos os cantos do governo, intocável perante o presidente Bolsonaro, intocável perante os apoiadores [...]. Mesmo que a gente mostre aqui, desnude o líder na Câmara do presidente Bolsonaro, isso não vai mudar nada não, vai continuar lá", disse Aziz
Seguindo com as afirmações, o senador disse esperar que o presidente, Jair Bolsonaro, não convoque o ex-presidente, Michel Temer, para escrever uma carta no futuro pedindo desculpas por ter mantido Barros no governo.
Aziz fez referência à nota "Declaração à Nação", escrita por Temer na semana passada, na qual Bolsonaro tenta se reconciliar com o Judiciário brasileiro, conforme noticiado.
"Só espero que o presidente Bolsonaro não chame o Temer para fazer uma nota para pedir desculpas por causa do Ricardo Barros. Vai acabar fazendo."
O vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede), completou o comentário de Aziz em seguida: "Acho que está rolando uma cartinha de desculpas daqui a pouco".
© Foto / Agência Senado / Jefferson RudyDeputado Ricardo Barros durante conferência de imprensa após depoimento na CPI da Covid, 12 de agosto de 2021
Deputado Ricardo Barros durante conferência de imprensa após depoimento na CPI da Covid, 12 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Deputado Ricardo Barros durante conferência de imprensa após depoimento na CPI da Covid, 12 de agosto de 2021

Possível prorrogação da CPI

Também hoje (14), Aziz afirmou que a Comissão de Inquérito Parlamentar, programada para acabar no dia 29 de setembro, pode ser prorrogada, segundo a mídia.
O senador disse que "há fortes indícios" de participação de outras pessoas, principalmente em relação à compra da vacina indiana Covaxin, o que pode levar ao adiamento do fim da comissão.
"Há, sim, fortes indícios de participação de outras pessoas, principalmente em relação à compra da Covaxin, que nós estamos investigando. Caso seja verdade a informação que foi repassada para a CPI, eu acho que não terminaremos dia 29 porque vamos ter que ouvir outras pessoas", disse o senador.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала