Trump elogia Bolsonaro e diz que presidente 'trabalha duro para ajudar as pessoas' (VÍDEO)

© AP Photo / Manuel Balce CenetaEm Washington, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (à esquerda), e o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (à direita), conversam na Casa Branca em 19 de março de 2019.
Em Washington, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (à esquerda), e o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (à direita), conversam na Casa Branca em 19 de março de 2019. - Sputnik Brasil, 1920, 12.09.2021
Nos siga noTelegram
Ex-presidente norte-americano diz que "adora" o presidente do Brasil e acredita que o mandatário brasileiro desenvolve trabalho "duro" no país.
Na noite de sábado (11), enquanto fazia comentários sobre a luta entre o brasileiro Vitor Belfort e o norte-americano Evander Holyfield na Flórida, o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez elogios ao presidente Jair Bolsonaro, dizendo que mandatário brasileiro "trabalha duro".
"Eu adoro o presidente do Brasil, eu tenho que te dizer […]. Ele e seu filho são ótimas pessoas [...]. Ele trabalha tão duro ajudando as pessoas, eu espero que ele esteja indo bem", disse Trump.
​Quando fala sobre "o filho do presidente", provavelmente Trump está se referindo a Eduardo Bolsonaro (PSL), que no início de agosto promoveu o evento de extrema direita da Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC, na sigla em inglês) no Brasil, conforme noticiado.
O evento teve como palestrante principal o filho do ex-presidente norte-americano, Donald Trump Jr., e contou com uma série de políticos e influenciadores brasileiros adeptos à ideologia.
Quem também participou do evento foi o ex-assessor de Trump, Jason Miller, que ficou retido no último dia 7 pela Polícia Federal, antes de retornar para os EUA, para interrogação nas dependências da corporação no Aeroporto de Brasília, no âmbito de inquéritos que tramitam no STF para apurar financiamento a atos antidemocráticos.
Miller postou o vídeo de Trump elogiando Bolsonaro na nova rede social chamada GETTR, lançada no começo de julho por trumpistas como uma alternativa às redes sociais correntes como YouTube e Twitter que proibiram posts do ex-presidente norte-americano.
Miller e Donald Trump Jr. se juntam a Steve Bannon, outro ex-assessor de Trump, que vem ganhando notoriedade no Brasil entre bolsonaristas por "engrossar" o discurso de Bolsonaro e filhos de que as eleições brasileiras não são transparentes devido ao sistema das urnas eletrônicas.
A Polícia Federal também está investigando Bannon, conforme noticiado.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала