- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Apoiadores de Bolsonaro consideram STF maior inimigo que a esquerda, revela pesquisa

© AP Photo / Eraldo PeresPresidente brasileiro Jair Bolsonaro festejando com seus apoiadores Dia da Independência, em 7 de setembro de 2021
Presidente brasileiro Jair Bolsonaro festejando com seus apoiadores Dia da Independência, em 7 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 08.09.2021
Nos siga noTelegram
Uma pesquisa realizada entre os manifestantes que se dirigiram à Avenida Paulista, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, revela características dos grupos com mais aderência ao discurso do presidente: homens, brancos, de mais de 40 anos e que consideram o Supremo Tribunal Federal (STF) a maior ameaça ao presidente.
De acordo com a pesquisa, 59% dos entrevistados responderam que o STF é o principal inimigo de Bolsonaro, superando a esquerda (17%) como principal alvo de críticas, informa O Globo.
Ante seus apoiadores presentes na Avenida Paulista, o presidente brasileiro atacou diretamente o ministro Alexandre de Moraes, a quem chamou de "canalha", dizendo que ele deveria "pegar o chapéu" e deixar a Corte, e afirmou ainda que não vai mais seguir as decisões de Moraes.
Os dados da pesquisa, coordenada pelo professor Pablo Ortellado, da Universidade de São Paulo (USP), mostram que a principal motivação dos manifestantes era a defesa do impeachment de ministros do STF (29%), seguida pelo apoio à liberdade de expressão (28%) e pela autorização para uma ação do presidente na direção de uma ruptura institucional (24%). Dos inquiridos presentes, 88% responderam que votaram em Bolsonaro no primeiro turno da eleição presidencial de 2018, informa a mídia.
Por outro lado, auxiliares próximos ao presidente, admitem que Bolsonaro errou o tom de seu discurso no 7 de Setembro, principalmente em São Paulo, tendo sido a maior falha do chefe de Estado, segundo integrantes do governo, chamar Moraes de "canalha".
No discurso feito em Brasília, na manhã de terça-feira (7), Bolsonaro disse que não poderia "continuar aceitando que uma pessoa específica dos três Poderes continue barbarizando a nossa população", referindo-se a Moraes, citado na matéria.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала