Presidente do parlamento iraniano: 'Governo fantoche' afegão errou ao confiar nos EUA

© AFP 2022 / BEHROUZ MEHRIO presidente do parlamento iraniano, Mohammad Baqer Qalibaf, fala durante coletiva em Teerã. Foto de arquivo
O presidente do parlamento iraniano, Mohammad Baqer Qalibaf, fala durante coletiva em Teerã. Foto de arquivo - Sputnik Brasil, 1920, 05.09.2021
Nos siga noTelegram
Os acontecimentos que ocorrem recentemente no Afeganistão indicam claramente que os estadistas afegãos cometeram um erro estratégico ao confiar nos EUA para promover o desenvolvimento e a segurança, disse Mohammad Baqer Qalibaf.
O presidente do parlamento iraniano, Mohammad Baqer Qalibaf, afirmou neste domingo (5) que foi um erro estratégico do "governo fantoche" afegão confiar que os EUA trariam segurança ao país.
"Após 20 anos governando sob uma administração norte-americana e apesar de todos os slogans e expectativas, não apenas [o Afeganistão] não fez nenhum progresso tangível em infraestrutura econômica e bem-estar público, mas mesmo a necessidade mais elementar de uma sociedade civil, a saber: segurança, não foi cumprida naquele país", disse Qalibaf durante sessão parlamentar e citado pela agência Tasnim.
O presidente do parlamento iraniano acrescentou que a retirada caótica das tropas ocidentais do país, concluída em 30 de agosto, mostrou que o poder global dos EUA está diminuindo. O Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) definiu 31 de agosto como a data final para a retirada das tropas estrangeiras do país.
© Foto / Twitter/ Marcus Yam 文火Militantes do Talibã no Aeroporto Internacional de Cabul, com armas, equipamentos e uniforme dos EUA
Militantes do Talibã no Aeroporto Internacional de Cabul, com armas, equipamentos e uniforme dos EUA - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Militantes do Talibã no Aeroporto Internacional de Cabul, com armas, equipamentos e uniforme dos EUA

'Fonte de todas as crises'

Em 28 de agosto, o líder supremo do Irã, Ali Khamenei, lamentou o papel que a política externa dos EUA teve na criação de tensões no Afeganistão.
"O Afeganistão é nosso país irmão, com a mesma língua, religião e cultura. A fonte de todas as crises no Afeganistão são os EUA. Os EUA cometeram todo tipo de atrocidades durante a ocupação de 20 anos naquele país [...]. Eles [EUA] não deram um único passo para o desenvolvimento do Afeganistão", disse Khamenei.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала