- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

COVID-19: Anvisa suspende uso de mais de 12 milhões de doses da vacina CoronaVac

© Foto / Itamar Aguiar/Palácio PiratiniDoses da vacina CoronaVac, em Porto Alegre, no dia 1º de fevereiro de 2021
Doses da vacina CoronaVac, em Porto Alegre, no dia 1º de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 04.09.2021
Nos siga noTelegram
Medida da agência reguladora suspende a utilização de pelo menos 25 lotes da vacina contra o novo coronavírus cujo envase foi realizado em fábricas não fiscalizadas pela Anvisa.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou neste sábado (4) que determinou interdição cautelar de pelo menos 25 lotes da vacina CoronaVac contra a COVID-19, proibindo a distribuição e uso de doses envasadas em planta não aprovada pelo órgão, informa o portal G1.
Na sexta-feira (3), a Anvisa foi informada pelo Instituto Butantan que o parceiro Sinovac, laboratório chinês fabricante da vacina, enviou para o Brasil, 12.113.934 doses envazadas em fábrica não inspecionada pela agência reguladora e não aprovada na Autorização de Uso Emergencial concedida à CoronaVac.
Ainda segundo a Anvisa, o Instituto Butantan informou que outros 17 lotes, também envasados no local não inspecionado pela Anvisa, totalizando 9 milhões de doses, estão em tramitação de envio e liberação ao Brasil.
© REUTERS / Carla CarnielFuncionário do laboratório do Instituto Butantan carrega um caminhão com doses da vacina CoronaVac para distribuição em São Paulo, Brasil, 16 de agosto de 2021
Funcionário do laboratório do Instituto Butantan carrega um caminhão com doses da vacina CoronaVac para distribuição em São Paulo, Brasil, 16 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Funcionário do laboratório do Instituto Butantan carrega um caminhão com doses da vacina CoronaVac para distribuição em São Paulo, Brasil, 16 de agosto de 2021
A decisão, segundo a Anvisa, torna-se essencial com o intuito de mitigar um possível risco sanitário: "Nesses termos, a vacina envasada em local não aprovado na Autorização de Uso Emergencial configura-se em produto não regularizado junto à Anvisa".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала