'Removerá 6 zeros': Banco Central da Venezuela introduzirá moeda nacional digital

© AFP 2022 / Federico ParraPeople walks outside the Central Bank of Venezuela (BCV) in Caracas on June 13, 2019.
People walks outside the Central Bank of Venezuela (BCV) in Caracas on June 13, 2019. - Sputnik Brasil, 1920, 05.08.2021
Nos siga noTelegram
O Banco Central da Venezuela revelou que a Venezuela passará a usar um bolívar digital, que complementará o uso da moeda em espécie.

As autoridades da Venezuela introduzirão a partir de 1º de outubro de 2021 uma moeda nacional digital, anunciou na quinta-feira (5) em comunicado o Banco Central do país.

"A partir de 1º de outubro, o bolívar digital entrará em vigor usando uma escala monetária que removerá seis zeros da moeda nacional", indicou o Banco Central da Venezuela.

Assim, "tudo o que for expresso na moeda nacional será dividido por um milhão".

"A introdução do bolívar digital não terá impacto no valor da moeda, o que significa que a moeda não terá mais ou menos valor. Isto é feito para facilitar seu uso", explica a instituição.

Ao mesmo tempo, os cidadãos poderão continuar usando o dinheiro em espécie. O Banco Central da Venezuela confia que a introdução da moeda digital ajudará na recuperação econômica do país.

O banco introduziu em 8 de março três novas cédulas, denominadas em 200 mil, 500 mil e um milhão de bolívares.

Nos últimos anos, a Venezuela tem passado por um fenômeno de hiperinflação, com algumas das taxas mais altas deste século. De acordo com o Banco Central, ela registrou um aumento de 2.959,8% em 2020, enquanto em 2019 se aproximou de 9.600%. De acordo com a taxa de câmbio oficial, um dólar dos EUA é agora equivalente a quatro milhões de bolívares.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала