Rússia criará 20 novas unidades militares em resposta às ações ofensivas da OTAN

© Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia / Abrir o banco de imagensMinistro da Defesa russo Sergei Shoigu
Ministro da Defesa russo Sergei Shoigu - Sputnik Brasil, 1920, 31.05.2021
Nos siga noTelegram
Nesta segunda-feira (31), o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, afirmou que a Rússia responderá às ações ofensivas da OTAN, liderada pelos EUA, concentradas na direção estratégica ocidental.

Em resposta à OTAN, o Ministério da Defesa da Rússia formará 20 novos agrupamentos e unidades militares no Distrito Militar Ocidental, afirmou Shoigu, observando que a ameaça militar da OTAN, liderada pelos EUA, segue crescendo na direção estratégica ocidental.

Estes países, liderados pelos EUA, estão intensificando os voos da aviação estratégica, bem como a presença de navios de guerra com mísseis de cruzeiro e o número de seus exercícios.

"As ações de nossos colegas ocidentais estão destruindo o sistema de segurança no mundo, obrigando-nos a tomar as devidas contramedidas. Estamos constantemente melhorando a composição de combate das tropas. Até o final do ano, aproximadamente 20 novos agrupamentos e unidades militares serão formados no Distrito Militar Ocidental", afirmou o ministro.

Além disso, Shoigu indicou que estas medidas serão "sincronizadas com o fornecimento de armas e equipamentos militares de última geração".

O ministro também afirmou que as tropas do distrito deverão receber aproximadamente duas mil unidades de armamento neste ano.

Durante as declarações, o ministro russo ressaltou que nos últimos sete anos a atividade da aviação estratégica dos EUA na Europa cresceu 14 vezes.

"A situação na direção estratégica ocidental é caracterizada pelo aumento de ameaças militares. Nos últimos sete anos, a intensidade de voos da aviação de bombardeio estratégica da Força Aérea dos EUA na Europa cresceu 14 vezes", afirmou.

Ele também ressaltou que os EUA e a OTAN seguem elevando a escala de treinamento operacional e de combate na proximidade das fronteiras russas.

O crescimento destas atividades, com participação de um número cada vez maior de militares norte-americanos, segundo o ministro, tem inclusive o objetivo de treinar a transferência de uma divisão completa dos EUA à Europa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала