Chanceleres do G7 condenam prisão de blogueiro ativista e ameaçam impor sanções a Minsk

© REUTERS / Andrius SytasEm Vilnius, na Lituânia, uma aeronave da companhia aérea Ryanair manobra no aeroporto local após fazer um pouso de emergência em Belarus, em 23 de maio de 2021
Em Vilnius, na Lituânia, uma aeronave da companhia aérea Ryanair manobra no aeroporto local após fazer um pouso de emergência em Belarus, em 23 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 27.05.2021
Nos siga noTelegram
No domingo (23), um avião com mais de 120 passageiros a bordo realizou uma aterrissagem de emergência em Minsk. Durante a escala forçada, as autoridades bielorussas detiveram o blogueiro opositor Roman Protasevich.

Os chanceleres do grupo que reúne as sete principais nações industrializadas do mundo (G7) condenaram nesta quinta-feira (27) a prisão do blogueiro opositor bielorrusso Roman Protasevich, fundador do canal Nexta do Telegram, e ameaçam aplicar sanções a Belarus.

"Nós, os ministros das Relações Exteriores do G7 do Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido, EUA e o alto representante da União Europeia, condenamos nos termos mais veementes a ação sem precedentes das autoridades bielorrussas ao prender o jornalista independente Roman Protasevich e sua companheira, Sofia Sapega, depois de forçarem o voo FR4978, no qual viajavam, a pousar em Minsk, em 23 de maio", lê-se no comunicado conjunto dos chanceleres do G7.

O G7 também condenou as ações de Belarus que levaram ao pouso de emergência do avião da companhia Ryanair que "comprometeu a segurança dos passageiros e da tripulação do voo".

"Exigimos a libertação imediata e incondicional de Roman Protasevich, bem como de todos os outros jornalistas e prisioneiros políticos detidos em Belarus. Aumentaremos nossos esforços, inclusive por meio de novas sanções, conforme apropriado, para promover a responsabilização pelas ações das autoridades bielorrussas", diz o comunicado.

© REUTERS / StringerBlogueiro e ativista Roman Protasevich, acusado de participar de um protesto não autorizado, espera o início de uma audiência em Minsk, Belarus. Foto do arquivo
Chanceleres do G7 condenam prisão de blogueiro ativista e ameaçam impor sanções a Minsk - Sputnik Brasil, 1920, 27.05.2021
Blogueiro e ativista Roman Protasevich, acusado de participar de um protesto não autorizado, espera o início de uma audiência em Minsk, Belarus. Foto do arquivo

Aterrissagem de emergência em Minsk

No domingo (23), um avião da Ryanair com mais de 120 passageiros a bordo, que fazia a rota entre Atenas e Vilnius, realizou uma aterrissagem de emergência em Minsk por uma suposta ameaça de bomba, que depois foi confirmada como falsa.

Durante a sua escala forçada em Minsk, as autoridades bielorussas detiveram o blogueiro Roman Protasevich e sua companheira, Sofia Sapega, que é cidadã russa.

Protasevich, que teve seus canais no Telegram, que são considerados extremistas em Belarus, utilizados para coordenar protestos pós-eleitorais no país, é acusado por Minsk de vários delitos, entre eles organização de distúrbios públicos, o que pode lhe render uma pena de até 15 anos de prisão.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала