Tensões EUA-China: ex-secretário de Estado dos EUA adverte sobre repetição da 1ª Guerra Mundial

© AP Photo / Andy WongBandeira dos EUA junto a emblema nacional da China (foto de arquivo)
Bandeira dos EUA junto a emblema nacional da China (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 21.05.2021
Nos siga noTelegram
O confronto entre China e EUA levaria a um conflito sem vencedores, afirmou o ex-secretário de Estado norte-americano Henry Kissinger em entrevista ao Neue Zurcher Zeitung.

Na quinta-feira (20), respondendo à pergunta quão perto a China e os Estados Unidos estão de uma Guerra Fria, o diplomata disse que durante os últimos meses da presidência de Donald Trump as tensões entre os países aumentaram drasticamente.

"Passaram-se coisas que não serão fáceis de apagar da memória dos participantes", afirmou Kissinger.

No entanto, a administração de Joe Biden entende que o confronto não é do interesse de Washington, de Pequim e do resto do mundo, segundo Kissinger.

"Isso levaria a um conflito sem vencedores que, tal como a Primeira Guerra Mundial, acabaria em exaustão de ambos os lados", avisou o ex-secretário de Estado norte-americano.

O diplomata destacou que a sociedade norte-americana considera a China um inimigo permanente e uma fonte de fenômenos negativos.

"A nova administração terá realmente dificuldade em encontrar uma saída da confrontação e desenvolver uma estratégia mais estável", destacou Kissinger.

Anteriormente, Kissinger advertiu que a competição entre os EUA e a China não deve aumentar até atingir um grande conflito de alta tecnologia. O diplomata revelou que, embora ambos os lados possam ter a capacidade teórica para vencer, nenhum dos lados optará por exercê-la.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала