Mar do Sul da China: Marinha dos EUA nega ter sido expulsa pela China de águas territoriais chinesas

© REUTERS / Marinha dos EUA/ Declan BarnesO destróier USS Curtis Wilbur, da Marinha dos EUA
O destróier USS Curtis Wilbur, da Marinha dos EUA - Sputnik Brasil, 1920, 20.05.2021
Nos siga noTelegram
A 7ª Frota da Marinha dos EUA rejeitou relatos sobre a expulsão de seu destróier de mísseis guiados, USS Curtis Wilbur, das águas do mar do Sul da China, classificando-os de falsos.

Segundo o comunicado de Tian Junli, porta-voz do Comando do Teatro Sul do Exército de Libertação Popular da China (ELP), o destróier em causa teria invadido as águas territoriais do gigante asiático nas ilhas Xisha, no mar do Sul da China, nesta quinta-feira (20).

Tian chamou os EUA de "verdadeiros criadores de problemas" no mar do Sul da China, e afirmou que Pequim assegurará resolutamente sua soberania e segurança, bem como a paz e estabilidade da região.

Ante tamanhas informações, a Marinha estadunidense argumentou que "o USS Curtis Wilbur não foi 'expulso' do território de nenhuma nação. O USS Curtis Wilbur conduziu sua FONOP [Operação de Liberdade de Navegação] em concordância com a lei internacional, prosseguindo com a condução de operações comuns em águas internacionais".

A justificação das operações estadunidenses na região com base na lei internacional, por sua vez, é um dos argumentos mais contestados por Pequim, que reclama para si boa parte do território do mar do Sul da China.

Já na terça-feira (18), a China contestou a passagem do destróier através do estreito de Taiwan, caracterizada pela Marinha dos EUA como uma "passagem de rotina".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала