Reino Unido compra helicópteros dos EUA, mas entrega atrasa em 3 anos devido a cortes orçamentários

© REUTERS / Lucas JacksonParaquedistas embarcam em helicóptero CH-47 Chinook na província de Paktiya, Afeganistão, 15 de julho de 2012
Paraquedistas embarcam em helicóptero CH-47 Chinook na província de Paktiya, Afeganistão, 15 de julho de 2012 - Sputnik Brasil, 1920, 14.05.2021
Nos siga noTelegram
O Reino Unido vai obter novos helicópteros H-47 (ER). No entanto, mídia norte-americana espera que a frota britânica de helicópteros dos EUA seja reduzida de 60 para 51 após a compra.

Londres comprará 14 helicópteros Chinook, ou H-47, dos EUA, anunciou na quinta-feira (13) em comunicado Ben Wallace, secretário de Defesa do Reino Unido.

Devido a dificuldades orçamentais por parte do país britânico, a compra de £ 1,4 bilhão (R$ 10,44 bilhões) realizada através das Vendas Militares Estrangeiras do Departamento de Defesa dos EUA será prolongada até 2030, com a entrega começando em 2026, um atraso de três anos em relação ao plano original. A compra deverá ser apresentada oficialmente no Congresso dos EUA nesta sexta-feira (14).

O "H-47 (ER) de ponta estará na vanguarda de nossas exigências especializadas em lidar com ameaças e apoio logístico. Nosso investimento [...] significará que seremos uma das poucas Forças Aéreas com esta capacidade", disse Wallace. O objetivo principal dos novos helicópteros é serem destinados para operações de forças especiais.

"O Exército [britânico] está aposentando seus helicópteros CH-47 Chinook mais antigos e investindo, ao lado dos EUA, em novas variantes desta aeronave comprovada operacionalmente, aumentando a capacidade, eficiência e interoperabilidade", indica o documento da compra.

Segundo o portal Defense News, a frota total dos Chinook, velhos e novos, será reduzida de 60 aeronaves para 51 após a compra.

O Chinook tem sido usado em vários momentos durante 40 anos nas Forças Armadas do Reino Unido, desde operações de forças especiais até o transporte de cargas e emergências civis.

O H-47 terá uma velocidade máxima de 300 km/h, bem como capacidades novas, tais como "uma cabine de pilotagem digital avançada, uma estrutura de aeronave modernizada para aumentar a estabilidade e melhorar a capacidade de sobrevivência, e um sistema de controle de voo automático digital para permitir que os pilotos possam pairar em áreas de visibilidade limitada", relata o comunicado de compra.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала