Templo histórico emerge de represa em meio à seca no México (FOTOS)

© Foto / Twitter / Turismo IrapuatoTemplo da Virgem das Dores inundado no antigo povoado mexicano de El Zangarro
Templo da Virgem das Dores inundado no antigo povoado mexicano de El Zangarro - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2021
Nos siga noTelegram
O templo da Virgem das Dores, em Zangarro, foi construído em meados do século XIX, porém, suas origens remontam à época do vice-reino.

A seca que afeta o estado mexicano de Guanajuato fez emergir das águas o templo da Virgem das Dores em Zangarro, um povoado que foi inundado há mais de 40 anos após a construção da represa de La Purísima, informa o La Silla Rota Guanajuato.

© Foto / Twitter / Turismo IrapuatoTemplo da Virgem das Dores inundado no antigo povoado mexicano de El Zangarro
Templo histórico emerge de represa em meio à seca no México (FOTOS) - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2021
Templo da Virgem das Dores inundado no antigo povoado mexicano de El Zangarro

O edifício, de estilo neoclássico e barroco, foi datado de meados do século XIX, porém, já no século XVIII, durante o vice-reino, no local havia escritórios de registro civil e grupos de paróquias, indicando que a região "era muito importante", afirmou Dulce María Vázquez, diretora do Arquivo Municipal de Irapuato.

A construção da represa foi iniciada em 1979, depois de a cidade de Irapuato ter sido inundada completamente em 1973.

© Foto / Twitter / Turismo IrapuatoTemplo da Virgem das Dores inundado no antigo povoado mexicano de El Zangarro
Templo histórico emerge de represa em meio à seca no México (FOTOS) - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2021
Templo da Virgem das Dores inundado no antigo povoado mexicano de El Zangarro

A água da represa submergiu a aproximadamente 1.200 hectares de Zangarro, e os habitantes locais foram realojados a aproximadamente centenas de metros, conservando o nome de seu povoado.

​A seca revela um templo em El Zangarro, Guanajuato.

O templo abandonado é normalmente visível sobre as águas e pode ser visitado a bordo de barcos. No entanto, durante as fortes secas, é possível caminhar até a construção, que já se tornou uma atração turística, segundo Vázquez.

De acordo com o Monitoramento das Principais Represas do México, do Sistema Nacional de Informação de Água (SINA, na sigla em espanhol), atualmente, o reservatório de La Purísima está a aproximadamente 52% de sua capacidade total.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала