Centro Gamaleya: considerar vacina Moderna a melhor contra COVID-19 é decisão econômica e política

© Folhapress / Cadu RolimFoto meramente ilustrativa de carrinho de supermercado com frascos de várias  vacinas. Na quinta-feira (26) o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que empresas que comprarem vacinas contra COVID-19 e doarem ao Sistema Único de Saúde (SUS) poderão ter isenção, mas não detalhou como isso deve ocorrer
Foto meramente ilustrativa de carrinho de supermercado com frascos de várias  vacinas. Na quinta-feira (26) o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que empresas que comprarem vacinas contra COVID-19 e doarem ao Sistema Único de Saúde (SUS) poderão ter isenção, mas não detalhou como isso deve ocorrer - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2021
Nos siga noTelegram
A qualificação da Moderna como a melhor entre as vacinas contra a COVID-19 no Congresso Mundial de Vacinas em Washington é uma decisão econômica e política, disse à Sputnik o diretor do Centro Gamaleya russo.

Nesta quarta-feira (5), o imunizante da farmacêutica Moderna e do Instituto Nacional de Saúde dos EUA foi considerado a melhor vacina contra a COVID-19 no Congresso Mundial de Vacinas (on-line), que está decorrendo de 4 a 6 de maio em Washington.

O diretor do Centro Nacional russo de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, Aleksandr Gintsburg, comentou esta decisão:
"Diria que esta é uma decisão econômico-política. O custo da questão é cerca de US$ 100 bilhões [R$ 535 bilhões]. Reconhecer a Sputnik V seria dar o dinheiro para a Federação da Rússia, enquanto o Congresso aconteceu, relembro, em Washington."

Ele acentuou que o número de mortes em resultado das vacinas de RNA mensageiro, entre as quais a da Moderna, excede em muito o número de mortes no caso da vacina da AstraZeneca.

"A vitória foi entregue apesar do óbvio: o número de mortes por vacinas de RNA [a da Moderna é feita com esta tecnologia] excede em muito o número de mortes por 100 mil [vacinados] com a AstraZeneca", afirmou.

O diretor especificou que a vacina da farmacêutica Moderna foi desenvolvida na mesma plataforma que a da Pfizer.

"Dar a vitória à Pfizer era indecoroso demais, pois o número de mortes é tão grande... 25 vezes mais que a AstraZeneca", esclareceu.

Um dos membros do Conselho da Federação da Rússia, o médico Vladimir Krugly, apontou também que os organizadores do Congresso não revelaram os critérios de acordo com os quais as vacinas foram comparadas, o que indica que a escolha da Moderna foi politizada.

Anteriormente, o Centro Gamaleya, o desenvolvedor da Sputnik V informou que a letalidade após a vacinação pela vacina russa é menor do que a dos imunizantes estrangeiros. Assim, o indicador de letalidade média da vacina da Pfizer por milhão de doses é 39,4; no caso da vacina da Moderna é de 20,2, enquanto na Sputnik V é de apenas dois. A pesquisa foi realizada na base de dados oficiais de 13 reguladores na área da saúde até o dia 19 de abril.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала