Venezuela e Rússia lançam rota aérea direta Moscou-Caracas (VÍDEO)

© Sputnik / Magda Gibelli / Abrir o banco de imagensEm Caracas, na Venezuela, trabalhadores descarregam caixas com doses da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19, em 13 de fevereiro de 2021
Em Caracas, na Venezuela, trabalhadores descarregam caixas com doses da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19, em 13 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 03.05.2021
Nos siga noTelegram
Nesta segunda-feira (3), a Venezuela e a Rússia lançaram uma rota de tráfego aéreo direto entre suas capitais, com a chegada do primeiro voo de passageiros entre Moscou e Caracas.

A informação foi divulgada pelo ministro do Turismo da Venezuela, Alí Padrón, que comentou sobre o assunto nas redes sociais.

​Cumprindo com todos os protocolos de segurança sanitária, hoje chegou à República Bolivariana da Venezuela o primeiro voo da Conviasa [companhia aérea venezuelana] da rota "Caracas-Moscou" com 90 operadores de turismo russos a bordo, incluindo jornalistas, influenciadores e investidores. Venezuela aberta ao futuro!

Anteriormente, o Ministério do Turismo da Venezuela disse que estava trabalhando no lançamento de duas rotas diretas entre os dois países. Além da rota entre a capital russa e Caracas, o governo venezuelano estaria trabalhando em uma rota entre a região de Nueva Esparta e Moscou. A duração dos voos nas duas rotas está estimada em 11 e 13 horas, respectivamente.

Os voos da Conviasa também poderão ser utilizados para fins comerciais, permitindo viagens com transporte de até 40 toneladas de mercadorias entre os dois países.

© REUTERS / MANAURE QUINTEROTrabalhadores observam o embarque da vacina russa Sputnik V no aeroporto de Caracas, Venezuela, 29 de março de 2021
Venezuela e Rússia lançam rota aérea direta Moscou-Caracas (VÍDEO) - Sputnik Brasil, 1920, 03.05.2021
Trabalhadores observam o embarque da vacina russa Sputnik V no aeroporto de Caracas, Venezuela, 29 de março de 2021

Rússia e Venezuela têm relações próximas em diversos setores, incluindo no combate à COVID-19. Desde o ano passado, a Venezuela tem recebido diversas remessas da vacina russa Sputnik V contra o novo coronavírus, tendo sido um dos primeiros países sul-americanos a aprovar o imunizante.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала